Quinta-Feira, 26 de Setembro de 2019 - 08:58 (Internacional)

L
LIVRE

MÃE DIZ QUE FILHA ADOTIVA DE SEIS ANOS É ADULTA SOCIOPATA E QUIS MATÁ-LA

O casal foi preso acusado de negligência após deixar a filha em casa e se mudar para outro país


Imprimir página

Um casal norte-americano acusado de abandonar a filha adotiva de 6 anos afirma que a menina era uma adulta sociopata de 22 anos que tentou matar a família. Kristine Barnett, 45, e Michael Barnett, 43, mudaram-se para o Canadá e deixaram a filha sozinha em casa, sem nunca mais entrar em contato.

O caso, que tem enredo de filme de terror, aconteceu em 2013, mas veio à tona somente agora, quando o casal acusado de negligência foi encontrado e ganhou as manchetes dos jornais.

Segundo contou Kristine em entrevista ao Daily Mail, Natalia Grace é uma mulher ucraniana que tem nanismo. Depois do processo de adoção, a mãe relata que começou a perceber fatos estranhos: Natalia menstruava, tinha dentes adultos e pelos pubianos, apesar de ter apenas 6 anos de idade. Além disso, a linguagem utilizada por ela era muito madura para a sua idade.

Após ser ameaçada pela garota, Kristine disse que foi obrigada a esconder facas e objetos afiados de Natalia. “Ela fazia desenhos e escrevia que queria matar a família, enrolá-los em um cobertor e colocá-los no quintal”. Ainda de acordo com o depoimento da mulher, ela chegou a ver a criança colocar água sanitária no café e afirmou que queria envenená-la.

Pensando se tratar de algum distúrbio clínico, Natalia foi submetida a exames médicos que constataram que a garota tinha estrutura óssea de uma adolescente de 14 anos. Em 2012, a jovem foi internada em uma unidade psiquiátrica após ser acusada de jogar a mãe em uma cerca elétrica.

“Os médicos confirmaram que ela sofria de uma doença psicológica grave, diagnosticada apenas em adultos. Ela pulava de carros em movimento e manchava os espelhos de casa com sangue. Ela fazia coisas que uma criança nunca faria” disse a esposa de Michel.

Enquanto estava internada, Natalia admitiu ter 22 anos. Assim, a família solicitou que a data de nascimento dela fosse alterada para que a jovem recebesse tratamento psiquiátrico apropriado para um adulto.

O casal relata que pretendia cuidar de Natalia, mas como uma adulta. Em 2013, a jovem desapareceu. O medo de Kristine era que a filha deixasse de tomar os medicamentos e fizesse mal a outras pessoas. “A última vez que nós conversamos pelo telefone ela me disse que estava fazendo espaguete para a nova família”, contou.

Os Barnett foram presos em setembro de 2019, acusados de negligência, por terem abandonado uma “criança de 10 anos” sozinha em casa. Depois de pagarem a fiança, eles aguardam o julgamento em casa. O paradeiro de Natalia é desconhecido.

Fonte: 015 - Metrópoles

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias