Sexta-Feira, 07 de Junho de 2019 - 17:05 (Colaboradores)

L
LIVRE

LENHA NA FOGUEIRA: O MADEIRA FESTIVAL DE TEATRO APRESENTA NA NOITE DESTA SEXTA-FEIRA

O Madeira Festival de Teatro apresenta na noite desta sexta-feira 07, a partir das 14 horas, no teatro Guaporé a peça: É crime não saber ler.


Imprimir página

O Madeira Festival de Teatro apresenta na noite desta sexta-feira 07, a partir das 14 horas, no teatro Guaporé a peça: É crime não saber ler.

O texto é uma adaptação de Luiz Antônio de Araújo, inspirado na obra "Brasil Caboclo". O espetáculo leva o espectador a uma profunda reflexão sobre a questão do analfabetismo no Brasil, além de abordar o tema sobre a violência contra a mulher.

É crime não saber ler compõe o repertório do Grupo Evolução dirigido pelo Eules Laycon; Lembrando que a entrada é gratuíta.

O Festival na noite de hoje, também conta com a encenação as 20 horas, no Teatro Guaporé, da peça "A Margem" do Grupo Wankabuki, do município de Vilhena.

A dramaturga explica que a peça apresenta a história de imigrantes desbravadores, dentre eles os cacaieiros, as lavadeiras, os lavradores e os garimpeiros em busca de ouro, pedras preciosas e terras.

"Criado a partir das vozes de nossas mães e avós e da história oral que permeia às margens dos rios. Em suas linhas, evoca a história de um rio morto, no passado fonte de vida, rememorando as mazelas de famílias nordestinas e sulistas, no abandono de suas origens, na esperança de encontrar o Eldorado.

O Festival só termina domingo dia 9 com a encenação as 16 horas, da peça "Inimigos do Povo", sendo que amanhã sábado, será apresentada as 19h30 é a peça "Viúvas do Mar".

O corpo de jurados que está avaliando as apresentações das peças no Madeira Festival de Teatro é formado por técnicos realmente especializados em produção teatral;

Fabiano Barros – Realizou diversas curadorias e análise de projetos nacionais, como prêmio Miryam Muniz, pela Funarte.

Marya Braga a Braguinha – Atua como coordenadora de cultural no Sesc realizando ações de mediação entre artistas, obras e público.

Suely Rodrigues – Advogada, produtora cultural, diretora, atriz, compositora, dramaturga e iluminadora de teatro. É realmente um juri de respeito.

Hoje começa mais um arraial junino em Porto Velho. Trata-se do ARRAIÁ - LESTE uma coordenação do Maike da MK. O Arraial está montado e vai funcionar até o dia 16, no Campo de Futebol do bairro JK.

Os grupos folclóricos filiados a Federon estão recebendo vários apoios. O deputado Léo Moraes postou o seguinte no watts da entidade:

Meus amigos, está garantindo mediante patrocínio da Caixa Econômica Federal, apoio para a realização do Flor do Maracujá.

Estive várias vezes na Superintendência da Caixa Econômica afim de sensibilizar aos diretores que estamos falando de um dos maiores eventos regionais da Região Norte.

O Maior Arraial da Região Norte. Cheio de cores, brilho, alegria, suor e amores!

Acredito que o momento seja de União para que possamos salvar o folclore e a identidade de Rondônia! Precisamos deixar as diferenças de lado, se é que existe alguma diferença e somar forças; afinal, todos queremos a mesma coisa: Enaltecer as bandeiras de Rondônia, gerar oportunidades para os trabalhadores envolvidos no evento e propiciar entretenimento a População de Porto Velho!!!

Serão R$ 80 mil reais destinados pela Caixa para apoiar os Grupos Folclóricos. Isso será somado a outras quantias que a SEJUCEL tem buscado através de apoio.

Registro o agradecimento ao Superintendente Jobson, que esteve em uma reunião conosco na Caixa Econômica em Brasília e que tem corrido bastante para resolver qualquer impasse. Digo isso com isenção e independência.

Enfim, que dê tudo certo e que possamos renovar a fé de que a cultura irá melhorar a cada dia!!!

E vamos festejar!!!!

Fonte: 015 - Silvio Santos / NewsRondonia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias