Quinta-Feira, 21 de Fevereiro de 2019 - 11:46 (Colaboradores)

L
LIVRE

LENHA NA FOGUEIRA: ESTRATÉGIAS NAS ÁREAS DE SAÚDE, TRÂNSITO E FISCALIZAÇÃO QUE SERÃO ADOTADAS NO CARNAVAL 2019

Nesta quinta-feira (21), às 9 h, o Departamento de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) apresenta as ações estratégias nas áreas de saúde, trânsito e fiscalização que serão adotadas no carnaval 2019.


Imprimir página

Nesta quinta-feira (21), às 9 h, o Departamento de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) apresenta as ações estratégias nas áreas de saúde, trânsito e fiscalização que serão adotadas no carnaval 2019. A reunião terá a participação do Comitê Municipal de Segurança Viária, e representantes dos blocos carnavalescos.

Se você é dirigentes de bloco, não pode deixar de comparecer a essa reunião. Quem deveria ser convocado também e acho que foram, são os representantes dos ambulantes venderes de tira gostos e bebidas.

Sabemos que é proibido a utilização de churrasqueira, tacho de fritar pastel, banana e batata etc à beira da passarela por onde passam os blocos, porém, é o que mais se vê durante os desfiles dos blocos em especial, no desfile da Banda do Vai Quem Quer. O fogareiro do amendoim também deve ser proibido. O vendedor vem no meio do povo: “Olha o quente, olha o quente” e numa dessas pode queimar as pessoas.

Garrafa de bebida seja alcoólica ou não, também deve ser proibida durante os desfiles.

Durante o carnaval o mais importante, é preservar a integridade física do folião e de todos que estejam na avenida.

Bom, os desfiles oficiais começam amanhã 22, com o bloco “Areal Folia” fazendo o circuito Pinheiro Machado.

Apesar do Carnaval ser uma das maiores fontes de arrecadação de impostos no Brasil. Rondônia parece que não está nem aí para isso, pois, não faz nada para atrair o turista a vir passar o carnaval em Porto Velho.

O Setor de Turismo estadual, não coloca uma nota a respeito da maior festa popular brasileira. Era para vincular em tudo quanto era mídia, uma peça publicitária (de vergonha), convidando o folião do estado a vir passar o carnaval em Porto Velho assistindo ou brincando no maior bloco da amazônia a Banda do Vai Quem Quer.

Na cultura, o carnaval é muito mais que um simples festejo ou feriado, se constituindo como uma das maiores manifestações brasileiras. Sem dúvida é também uma excelente oportunidade para o resgate de tradições, preservação da cultura local e de reafirmação de laços entre as comunidades, além de uma excelente oportunidade de geração de trabalho e renda.

Quando nos referimos a Banda do Vai Quem Quer é porque ela é a maior referência do nosso carnaval. A outra era o bloco Galo da Meia Noite!

De qualquer maneira, bem que se poderia trabalhar o chamamento convidando o turista a curtir o carnaval na capital de Rondônia a partir do dia 28 de fevereiro (quinta feira) até o dia 5 de março (terça-feira), participando dos desfiles dos blocos:

Vai e Volta (quinta 28), Us Dy Phora e Canto da Coruja (sexta feira 1º); Banda do Vai Quem Quer (sábado dia 2); Murupi (domingo dia 3); Jatuarana Sul (segunda dia 4) e Porto Maria (terça-feira dia 5).

Os órgãos responsáveis pelo turismo na capital e no estado, não fazem nada para atrair ou orientar os turistas que desembarcam no aeroporto Governador Jorge Teixeira ou na Rodoviária de Porto Velho.

Não existe um panfleto, nem no aeroporto, nem na rodoviária. O setor hoteleiro também não faz nada! E assim, até parece que Rondônia não precisa do dinheiro dos turistas. Nem só de Madeira Mamoré, de Parapente de Ouro Preto e Forte Príncipe da Beira, vive o turismo de Rondônia. Tá faltando mais ação dos nossos órgãos de turismo.

Quer saber de uma coisa! Vou comprar meu convite da feijoada da Banda que é bem melhor e trocar meus dois quilos de alimento por uma Bandana, ou então por um Copo ou Chaveiro. Antes que o aniversário dela chegue.

Fui!

Fonte: 015 - Silvio Santos / NewsRondonia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias