Sexta-Feira, 07 de Agosto de 2020 - 13:34 (Colaboradores)

L
LIVRE

Lenha na Fogueira: Cultura e política partidária combinam ou não?

Infelizmente, a categoria passa a falsa sensação de que, é desunida e assim sendo, não consegue uma representação relevante perante os órgãos culturais.


Imprimir página

É claro que combinam! E mais, é necessário que os envolvidos com os segmentos culturais estejam em sintonia com a política nacional, estadual e municipal.


Por falta de uma representação ativa no Congresso Nacional, nas Assembleias Legislativas e Câmaras de Vereadores assim como exercendo cargos de direção e até de gestores, nos governos estaduais e municipais, todos os segmentos culturais sofrem com a falta de recursos e até de políticas públicas.


Infelizmente, a categoria passa a falsa sensação de que, é desunida e assim sendo, não consegue uma representação relevante perante os órgãos culturais.


Se tivéssemos uma bancada cultural significante pelo menos nas câmaras municipais, com certeza, as Setoriais da Cultura não seriam tão desprezadas pelos governos.


E como é que podemos reverter esse quadro, que nos deixa sempre como 'marginais' na visão de nossos governantes.


Para a maioria, os que fazem cultura, os que levam a diversão, o entretenimento para a população, são malandros que só querem "mamar" nas tetas do governo, o que não é verdade.


A arte e a cultura são responsáveis por tirar os jovens do contato com as drogas e outras ações nocivas a sociedade. A arte e a cultura promovem a educação, o prazer com a leitura além do aprendizado no artesanato.


Voltamos a perguntar: O que podemos fazer para reverter esse jogo? O melhor momento são as eleições, no caso atual, as municipais.


Nas próximas eleições, que devem acontecer no mês de novembro, teremos eleições para prefeito e vereador.


Principalmente no naipe vereador, teremos alguns candidatos que se eleitos com certeza, irão trabalhar em prol dos investimentos em projetos culturais.


Nossa lista começa com o Carlinhos Maracanã o agitador cultural que sempre batalhou pelo respeito aos movimentos culturais de Porto Velho.


Maracanã enquanto Diretor da Casa da Cultura Ivan Marrocos, apesar de no início de sua gestão, ter sido questionado por ser mais ligado ao segmento da Cultura Popular em especial, o Carnaval, deu a volta por cima e em poucos meses, como Diretor do ambiente, provou que estava preparado para gerir exposições de arte, eventos literários além da música e até da culinária. Será candidato a VEREADOR.


Chicão Santos – Poucos são tão dedicados à nossa cultura, em especial, a das artes cênicas, como o Chicão Santos. Ele é o responsável por colocar Rondônia e em especial a capital Porto Velho, no mapa dos grandes festivais do Teatro de Rua com o seu "Rondônia Encena na Rua".


Atualmente é o presidente do Conselho Estadual de Cultura e foi quem desenvolveu o Plano Estadual de Cultura, um dos primeiros a ser implantado no Brasil. Recentemente encabeçou a luta estadual pela aprovação da Lei Aldir Blanc, além de providenciar o Cadastramento dos nossos Artistas para que possam receber a ajuda emergencial da cultura. É candidato a VEREADOR pelo PSB.


Raimisson Lopes – Apesar de ser responsável pelo grupo de quadrilha junina "Nova Junina do Orgulho", além de colaborar na legalização da documentação de vários blocos carnavalescos. Raimisson se destaca pelo trabalho social que desenvolve na periferia de Porto Velho em especial, no Conjunto Habitacional Orgulho do Madeira. É candidato a VEREADOR.


Além dos citados acima, provavelmente teremos o TINO ALVES do grupo Quilomblocada além de ator do grupo Êxodo, como candidato a VEREADOR. Só falta ele confirmar sua candidatura.


Como candidata a candidata a prefeita de Porto Velho, temos a Siça Andrada de presidente da Banda do Vai Quem Quer. Siça é debutante na área política como candidata, porém, o que temos acompanhado pelas redes sociais, sua candidatura caso seja homologada, vai dar muito trabalho aos candidatos experientes.

A sorte está lançada! 

Fonte: Zé Katraca - NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias