Sexta-Feira, 22 de Março de 2019 - 15:50 (Geral)

L
LIVRE

JOÃO DE DEUS PODE MORRER A QUALQUER MOMENTO; MÉDIUM DEVE DEIXAR O PRESÍDIO APÓS ALERTA MÉDICO

Ainda segundo o médico, João de Deus precisa ficar isolado em um leito, no Instituto de Neurologia de Goiânia; inclusive o quarto já estaria até separado e tudo está pronto para recebê-lo.


Imprimir página

O médico Alberto Las Casas Júnior informou, nesta sexta-feira, dia 22, que João de Deus está correndo grande risco de morrer, devido a uma hemorragia, caso o aneurisma em seu abdômen venha a romper.

O cardiologista já avaliou o médium na prisão, atendendo ao pedido do advogado; e o laudo emitido serviu para embasar a decisão do STJ – Superior Tribunal de Justiça, que determinou que João de Deus deixe a cadeia e vá para um hospital.

Ainda segundo o médico, João de Deus precisa ficar isolado em um leito, no Instituto de Neurologia de Goiânia; inclusive o quarto já estaria até separado e tudo está pronto para recebê-lo. Desde o dia 16, João de Deus está preso, acusado de vários crimes que eram praticados durante os atendimentos espirituais – mas ele sempre negou tudo.

O ministro Nefi Cordeiro determinou, nesta última quinta-feira (21), a transferência do médium, que está preso no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia. Ele poderá ficar no hospital por até quatro semanas para que possa ser submetido ao tratamento, mas sendo vigiado 24 horas por escolta policial ou então com tornozeleira eletrônica.

Segundo nota divulgada pela Diretoria-Geral de Administração Penitenciária, até na manhã desta sexta-feira (22), ainda não havia sido notificada sobre a decisão do STJ, mas assim que isto ocorrer a ordem será cumprida.

Enquanto isso, de acordo com o médico, João de Deus corre grave risco de morrer a qualquer momento e precisa dar início ao tratamento imediatamente. O médico informou que o paciente tem um aneurisma na aorta de 2,5 centímetros – que foi diagnosticado em janeiro, quando sentiu mal e deixou a penitenciária para ser submetido a alguns exames.

Fonte: 013 - 1News

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias