Terça-Feira, 07 de Maio de 2019 - 21:58 (Política)

L
LIVRE

JEAN DENUNCIA QUE ASSESSORES DO GOVERNO ESTARIAM FAZENDO NEGOCIATA COM A ENERGISA ÀS ESCURAS

O assunto deixou o clima ainda mais tenso no final da sessão. A denúncia deve pauta as próximas sessões, na semana que vem, na sede do poder legislativo.


Imprimir página

O deputado Jean Oliveira, do MDB, apertou o botão e explodiu uma bomba durante a sessão na Assembleia Legislativa (ALE-RO), realizada na tarde de hoje (07). Ao usar da tribuna, o parlamentar denunciou que há indícios de que assessores e até secretários do governo Marcos Rocha estariam fazendo negociatas com a Energisa-RO em hotéis e dentro do Palácio Rio Madeira, às escuras, com o intuito de beneficiar mais a empresa que deve quase R$ 2 bilhões aos cofres públicos do estado do que mesmo reforçar a arrecadação de Rondônia por meio das cobranças de impostos.

“Existe a informação de que agentes do governo, secretários de estado, inclusive assessor jurídico da própria governadoria estariam fazendo conversações em hotéis, em salas dentro do Palácio do Governo, tratando do encontro de contas da Energisa com Estado de Rondônia, pois sabemos que a Energisa tem um débito gigantesco com o estado de quase R$ 2 bilhões, e a CAERD por sua vez tem um débito com a Energisa de aproximadamente R$ 600 milhões, e é o sonho de todos nós que se faça o encontro de contas, que a CAERD pague o que deve e que a Energisa pague o que deve (...) essa denúncia é muito grave e peço a Mesa Diretora que remeta um encaminhamento sobre esse encontro de contas às escuras. Agora, como está sendo ventilado, não seria bom zerar a conta da Energisa em troca da dívida da CAERD”, denunciou ele afirmando que se for verdade, a medida prejudica a arrecadação do estado.

O deputado classificou com denúncia “séria e caótica”. Os deputados presentes inclusive o líder do governo na Assembleia Legislativa, Eyder Brasil, ressaltaram a importância de investigar a denúncia e tomar as devidas providências, tendo em vista que as tratativas de encontro tributário devem passar pelo parlamento para aprovação ou não de qualquer acordo.

“Eu fiquei perplexo com essa denúncia. Pois o governador deixou claro que  tem a intenção de limpar a pauta dos precatórios, porém, com transparência. Acredito que são pessoas que estão fazendo esse trânsito nos bastidores sem o comprometimento e sem o conhecimento do governador”, acrescentou Jean.

Eyder Brasil saiu em defesa da imagem do Governo Marcos Rocha. Ele ressaltou que a Energisa se instalou no estado com o discurso de contribuição para com o progresso de Rondônia, mas que perdeu o foco nos últimos meses.

“A Energisa é uma empresa de que veio com o discurso de alimentar o progresso, mais não perdeu a oportunidade de cobrar, dá um aumento significativo, ainda mais aos rondonienses (...) Acredito que isso não passa pela cabeça do Governador de fazer encontro de contas afastados da Assembleia ou órgãos fiscalizadores como o MP e o TCE. Temos um crédito com a Eletrobras, mais temos as contas públicas tratadas como deve ser tratada. Tem que passar por essa casa!”, ressaltou.

O assunto deixou o clima ainda mais tenso no final da sessão. A denúncia deve pautar as próximas sessões, na semana que vem, na sede do poder legislativo.

"Sobre essa denúncia, que é gravíssima, aviso que esta casa precisa se posicionar e vai. Aconselho que o Governador pare de escutar o seu assessor jurídico e passasse a ouvir a procuradoria do estado. Sobre isso, o mesmo assessor jurídico disse num encontro que a Assembleia estava dominada que teria base maior. Sei que governador não comunga disso, mais que passe a ouvir a procuradoria-geral do estado e evitar problemas", comentou o presidente da ALERO, Laerte Gomes (PSDB).

 

 

.

Fonte: News Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias