Terça-Feira, 25 de Setembro de 2018 - 16:32 (Turismo)

L
LIVRE

JÁ PENSOU EM VISITAR ISRAEL? O PAÍS TEM ATRAÇÕES PARA TODOS OS GOSTOS

Gosta de badalação? Vá para Telv Aviv. De história? Jerusalém é um museu a céu aberto. Ama a vida aquática? Eilat -banhada pelo Mar Vermelho- não vai decepcionar


Imprimir página

A primeira vista, Israel pode parecer um destino estranho para as férias ou, no mínimo insólito. Porém, o país oferece atrações para todos os gostos.

Gosta de badalação? Vá para Telv Aviv. É maníaco por história? Jerusalém é um museu a céu aberto. Ama a natureza e a vida aquática? O sul do país, em especial a cidade de Eilat -banhada pelo Mar Vermelho- não vai decepcionar.

TEL AVIV 

Comecemos por Tel Aviv, a porta de entrada de quem chega ao país de avião. Com ares europeus, a cidade é bem desenvolvida e conta com as melhores boates do país. Além disso, é um destino gay friendly e tem lindas praias, parte do Mediterrâneo. O pôr do sol é uma atração à parte, um dos mais bonitos que se pode ver. 

Apesar de moderna, o visitante já consegue ter uma ideia do quão antigo é o país. Ao caminhar pelas ruas de Old Jaffa e passar pelo porto, se é transportado para uma outra era. 

JERUSALÉM

Jerusalém é realmente uma cidade particular. Lá, o visitante pode andar pelas mesmas ruas que Jesus andou, ver onde Maria nasceu, percorrer as ruas da via Sacra e terminar na Igreja do Santo Sepulcro, onde se encontram os locais em que Jesus foi crucificado, seu corpo foi preparado e, posteriormente, sepultado. A dica para quem for ao local é: leve água para enfrentar o calor e se prepare para um bom tempo de fila para apenas alguns segundos podendo olhar os altares construídos dentro da igreja.

Além do catolicismo, Jerusalém é cidade sagrada de outras religiões, como o judaísmo e o islamismo – além dos armênios, que ocupam uma das áreas da cidade. Por isso, ainda se pode visitar o Muro das Lamentações e o Temple Mount, locais carregados de energia e significados. Ambos possuem regras e horários determinados para visitar, por isso, cheque antes de fechar o roteiro. Também, ao se andar pela cidade velha de Jerusalém, tenha sempre por perto um lenço, pois nunca se sabe quando será preciso cobrir os ombros ou a cabeça.

Ao se hospedar em Jerusalém, é imprescindível reservar um dia para viajar até o Mar Morto, uma experiência única. Devido a quantidade de sal, é impossível afundar e boiar nessas águas é algo bem diferente. A lama Mar Morto ainda é excelente para a pele e os turistas costumam aproveitar a visita para passá-la pelo corpo todo.

PALESTINA

Quem estiver interessado em entender um pouco mais o conflito que permeia a região, cidades emblemáticas da Palestina (ou West Bank) se encontram muito próximas de Jerusalém. Belém, onde se vê o muro que divide as áreas israelenses e palestinas (foto abaixo), Ramallah, a capital “provisória” (os palestinos dizem que a capital oficial é Jerusalém, que está, nas palavras deles, ocupada) ou Jericó, a cidade mais antiga do mundo.

É possível realizar todo o percurso por conta própria, seja de carro ou ônibus. Mas empresas de turismo possuem diversos pacotes com trajeto e guia inclusos. Para se passar de Jerusalém para território palestino é necessário estar com passaporte e se submeter a fiscalização em um dos check points.

EILAT

A cidade de Eilat tem uma particularidade interessante. Dela é possível avistar território do Egito e da Jordânia, Além disso, é lá que se pode mergulhar no Mar Vermelho, o mesmo que a bíblia relata que Moisés abriu. A parte da parte bíblica, o mar é popular entre os mergulhadores, pois possui recifes maravilhosos, golfinhos e uma vida marinha intensa. A cor da água é deslumbrante e, de tão cristalina, pode-se ver todos os peixes usando apenas um snorkel.

Para deixar a cidade ainda mais atrativa, ela é uma zona livre de impostos e, assim, perfeita para quem quer comprar produtos israelenses com um preço mais baixo.

Fonte: 010 - noticiasaominuto

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias