Sexta-Feira, 18 de Outubro de 2019 - 15:57 (Saude)

L
LIVRE

HOMENAGEM - DIA DO MÉDICO: PROFISSIONAIS SE DEDICAM A SALVAR VIDAS EM RONDÔNIA

Para o cirurgião geral, ser médico é algo simples, singelo. É um sentimento que acompanha o verdadeiro doutor desde sua infância, é gostar de gente, das relações humanas, olhar o outro com respeito e tratá-lo com amor, com dignidade.


Imprimir página

O médico cirurgião geral Ricardo silvestre Perez atende há 16 anos na emergência do maior pronto socorro do Estado, o João Paulo II. Formado na Bolívia, escolheu Rondônia para trabalhar.

“A gente luta dia a dia com situações extremamente dramáticas, preparado para tomar decisões difíceis e, em questões de minutos, e o mais difícil é lidar com fato de não poder salvar a todos”, disse o cirurgião.

Para o cirurgião geral, ser médico é algo simples, singelo. É um sentimento que acompanha o verdadeiro doutor desde sua infância, é gostar de gente, das relações humanas, olhar o outro com respeito e tratá-lo com amor, com dignidade.

“Para se dedicar algo que você gosta e ama, tem que sacrificar alguma coisa de sua vida, infelizmente a família fica, de certa forma, abandonada, mas levamos a felicidade para outra família”, afirmou Ricardo Perez.

De acordo com o médico, cada profissional tem sua satisfação pessoal e individual, mas ajudar o outro é uma satisfação que não tem comparação.

“Presenciar a felicidade de um filho ao ver que seu pai está vivo e nos agradecer por isso, não tem comparação. Isso me satisfaz e me dá a certeza de que escolhi a profissão certa”, ressaltou.

Aos 52 anos de idade, Ricardo Perez se dedica há 26 anos salvando vidas. Seu maior desafio é lidar com a perda do paciente. “Até hoje não consigo lidar com a morte. E é o que me incentiva a salvar ainda mais a vida das pessoas”.

Fonte: 010 - SECOM-GOV/RO

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias