Segunda-Feira, 21 de Outubro de 2019 - 15:54 (Artigos)

L
LIVRE

HOMENAGEM AOS ENTUSIASTAS DA MORTE – POR SILVANA ANDRADE

No dia 16 de outubro, aprovaram o Projeto de Lei 305/2019, de autoria de Roberto Cidade (PV-AM), que institui o "Dia Estadual do Caçador, Atirador e Colecionador".


Imprimir página

"Dia do médico", "dia dos professores", "dia do biólogo" -- datas como estas são criadas com o objetivo de prestar homenagem a profissionais cujos trabalhos são importantes e positivos para a sociedade.

Agora, os deputados estaduais do Amazonas resolveram inovar negativamente. No dia 16 de outubro, aprovaram o Projeto de Lei 305/2019, de autoria de Roberto Cidade (PV-AM), que institui o "Dia Estadual do Caçador, Atirador e Colecionador". É a primeira vez que o Brasil cria uma data para celebrar a prática de um crime.

Digo crime porque, salvo raras exceções (todas elas questionáveis em seus aspectos éticos e legais), a caça continua sendo proibida no Brasil. O projeto é, em resumo, um elogio à violência.

A retórica da força e do justiçamento vem ganhando força recentemente. As vidas humanas e animais são tratadas com descaso e indiferença crescentes. Celebrar aqueles que se divertem matando e colecionando armas é um incentivo à cultura do ódio e do extermínio.

Chama atenção que o autor do PL seja do Partido Verde, agremiação que, em tese, deveria primar pelo respeito à vida e ao meio ambiente. Ao enaltecer a posse de armas e a prática de assassinar seres sencientes, o deputado Cidade joga na lama o significado da legenda à qual pertence.

Cabe agora ao Governador Wilson Lima vetar o Projeto de Lei. Em um momento tão delicado, em que assistimos ao avanço da degradação ambiental -- o desmatamento do bioma amazônico continua batendo recordes e o garimpo avança sobre as terras indígenas --, sancionar a lei que exalta os entusiastas da morte e da crueldade tem um forte e preocupante significado.

Fonte: 015 - Gerfesson Silva

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias