Domingo, 31 de Maio de 2020 - 14:33 (Tecnologia)

L
LIVRE

HACKER QUE INVADIU 24 SITES DO GOVERNO DE RONDÔNIA E MAIS DE 5 MIL SITES EM 40 PAÍSES É LOCALIZADO EM UBERLÂNDIA

O hacker invade portais desde 2013, segundo a CheckPoint e foi descoberto por meio de postagens que fazia no Twitter.


Imprimir página

O famoso hacker "VandaTheGod”, conhecido por seu ativismo digital anti-governamental foi descoberto.

Segundo um recente relatório da Check Point, o hacker, acusado de invadir mais de 5 mil sites em 40 países é um brasileiro de Minas Gerais.

No dia 25 de junho de 2019, o hacker invadiu pelo menos 24 sites do governo de Rondônia. Na época ele afirmou e tratava de uma mensagem contra a corrupção no país. "O Brasil está muito iludido com nosso presidente", afirmou.

VandaTheGod

O hacker invade portais desde 2013, segundo a CheckPoint e foi descoberto por meio de postagens que fazia no Twitter.

Além de seu hacker ativismo contra governos, "VandaTheGod" também vendia dados pessoais com pagamento em Bitcoin.

O hacker brasileiro, famoso na deepweb, também fazia venda de dados de cartões de créditos e credenciais pessoais.

Também teria sido responsável por uma invasão na Nova Zelândia onde teria roubado os registros médicos de 1 milhão de pacientes.

Estes dados eram vendidos por US$ 200, pagos em Bitcoin, em portais na DeepWeb.

Segundo a CheckPoint as autoridades já foram comunicadas sobre a identidade e paradeiro do hacker.

Hacker atacou Michel Temer

Em 2018 o hacker teria feito uma série de ataques a sites governamentais no Brasil. Na época uma onda de ataques desfigurou dezenas de páginas dos governos estatual e federal, bem como de universidades públicas e projetos culturais.

O hacker afirmou que os ataques tinham como finalidade prejudicar o presidente na época, Michel Temer.

Nas mensagens que publicou o hacker criticava a passividade do povo brasileiro e a corrupção que “virou cultura política”.

A imagem do presidente aparece ao lado de dizeres que o chamam de golpista e sobre links para as redes sociais do hackers e também do Brazilian Cyber Army, grupo do qual o responsável afirmava fazer parte.

No entanto, os detalhes compartilhados online por VandaTheGod forneceram informações sobre sua identidade:

“O registro WHOIS para VandaTheGod.com mostrou que o site foi registrado para uma pessoa do Brasil, mais especificamente de Uberlândia, usando o endereço de email fathernazi@gmail.com”.

Com essa e com outras informações deixadas pelo hacker nas redes sociais, os investigadores conseguiram chegar até ele. A Check Point informou que relatou essas descobertas às autoridades competentes.

Com informações:

https://www.criptofacil.com/
https://cointelegraph.com.br/

Fonte: NewsRondonia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias