Quarta-Feira, 24 de Julho de 2019 - 09:14 (Economia)

L
LIVRE

GUEDES ESPERA 'DERRUBAR O PREÇO DO GÁS' COM ABERTURA DO MERCADO

A estimativa é de que, no prazo de dois anos, a queda chegue a 40% e incentive o processo de reindustrialização do país e aumento do PIB


Imprimir página

O governo federal lançou, na tarde desta terça-feira (23/07/2019), o programa Novo Mercado do Gás, criado pelo Ministério das Minas e Energia, em parceria com o Ministério da Economia. O objetivo é promover a abertura do mercado de exploração e distribuição do gás natural no país.

A partir da nova ação, o governo vai, na prática, encolher a participação da Petrobras no setor, atualmente dominado pela estatal. Com isso, a equipe de Bolsonaro espera aumentar a concorrência, incentivar investimentos e baratear custos.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o governo pretende, com a medida, “derrubar o preço” do gás. A estimativa é de que, no prazo de dois anos, a queda chegue a 40%. Nesse cenário, o ministro prevê uma fase de reindustrialização do mercado e aumento no Produto Interno Bruto (PIB).

“Se nós conseguirmos realmente derrubar isso em 40%, estima-se uma reindustrialização que pode chegar a 8% do PIB. Então, estamos trabalhando trabalhando na reindustrialização da economia brasileira em cima da energia barata”, afirmou Guedes.

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, disse que o preço final do gás para o consumidor já está sendo reduzido.

“Os preços já estão caindo. Os novos negócios estão sendo realizados com o preço reduzido. Isso, ao longo do tempo, tem uma expectativa de redução, em dois, três, quatro anos, de até 50% do preço da mólecula do gás natural, que vai impactar toda a cadeia da economia”, explicou.

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) deu crédito à equipe dos ministérios pelo lançamento do novo programa, elaborado em conjunto.“Por que o Brasil começa a dar certo? Porque graças a Deus eu tive a liberdade de escolher pessoas competentes e patriotas para estarem ao meu lado”, declarou.

“Assim sendo, meus prezados brasileiros, juntos nós faremos um Brasil melhor para todos. Eu acredito no Brasil, acredito em Deus, acredito em vocês”, finalizou Bolsonaro.

Medidas futuras

O governo estuda medidas específicas que podem impactar no dia a dia do consumidor. O ministro Bento Albuquerque afirmou que, no mês de agosto, há intenção de se discutir, por exemplo, a retirada de marcas das embalagens do botijão de gás, para que seja possível enchê-lo em diferentes distribuidoras.

Outra possibilidade é que haja uma venda fracionada do produto, com a possibilidade de encher o botijão ou fazer a venda de um botijão parcialmente cheio.

Criação de comitê

Foi criado, nesta terça-feira (23/07/2019), o Comitê Técnico Integrado para o Desenvolvimento do Mercado de Combustíveis, demais Derivados de Petróleo e Biocombustíveis. O grupo desenvolverá trabalhos semestrais para este setor, com objetivo de garantir a abertura do mercado.

O documento é assinado pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo ministro Bento Albuquerque, que pretende usar o novo mercado de gás para diminuir o consumo do diesel no país, além de estimular a conversão de caminhões para o gás natural.

Fonte: 015 - Metrópoles

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias