Sexta-Feira, 12 de Julho de 2019 - 17:34 (Saude)

L
LIVRE

GRUPO SOS JOÃO PAULO II MONTA ESTRATÉGIA PARA MANTER ATENDIMENTO DIGNO E HUMANIZADO NO PRONTO SOCORRO

Ainda de acordo com o médico Sergio Melo, hoje o maior número de pacientes que fica internados no JPII são os da ortopedia.


Imprimir página

Integrantes do Grupo SOS João Paulo II se reuniram com o secretário de Saúde Fernando Máximo, nesta quinta-feira (11) para discutir estratégias em conjunto para manter condições dignas e humanizadas aos pacientes que utilizam o Pronto Socorro.

Entre as estratégias foi apresentado pelo assessor técnico Sergio Paulo de Melo, as formas de como dar rotatividade aos pacientes. “Estamos mantendo o reforço no planejamento, nos núcleos interno de regulação e vamos criar a regulação hospitalar, o que nos mostra todo o fluxo dos pacientes”, disse o assessor técnico.

Ainda de acordo com o médico Sergio Melo, hoje o maior número de pacientes que fica internados no JPII são os da ortopedia. “Somente no Hospital de Base temos 86 leitos, temos também o Ambulatório de Trauma Ortopédico (ATO), referência em atendimentos de pequenas e médias complexidades, que ajuda muito nesse fluxo. O que temos que fazer é otimizar os leitos com o Kamban, que é o sistema responsável pelas filas cirúrgicas, assim, juntos conseguiremos que o JPII não fique superlotado como há pouco tempo estava”, explicou.

Segundo o diretor geral do João Paulo II, Carlos Eduardo Rocha Araújo, o número de pacientes aumenta nos finais de semana. “Essas reuniões com o secretário Fernando Máximo e a equipe do SOS JPII são de fundamental importância, não podemos relaxar, recebemos uma demanda de pacientes de todo o Estado”, destacou o diretor.

O Grupo SOS João Paulo II foi criado em janeiro deste ano, com o objetivo principal de propor melhoria às condições de atendimento ao paciente e indicar formas para reduzir a superlotação na Unidade de Saúde. “Já melhoramos o fluxo no atendimento, transferimos pacientes que estavam internados na garagem do hospital há anos, e diariamente estamos planejando e executando ações para que melhore a situação dessas pessoas que precisam do JPII, mas volto a repetir, essa problemática só irá ser resolvida definitivamente com a construção do novo Hospital, que é a principal meta do governador Marcos Rocha, e minha também, porém temos que manter o atual pronto socorro digno e humanizado”, ressaltou o secretário de Saúde Fernando Máximo.

DADOS

Mesmo com uma diminuição nos acidentes de transito, as estatísticas mostram que, pacientes ortopédicos ainda é o maior número de entrada no Pronto Socorro João Paulo II. Nos seis primeiros meses do ano foram registrados 2.158 entrada somente de pacientes vítimas de acidentes de trânsito.

Fonte: 015 - Secom - Governo de Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias