Segunda-Feira, 06 de Abril de 2020 - 11:25 (Saude)

L
LIVRE

GOVERNADOR PEDE QUE POPULAÇÃO REFORCE MEDIDAS E ANUNCIA QUE 7 DOS 14 CASOS CONFIRMADOS DE CORONAVÍRUS ESTÃO RECUPERADOS

O Estado é apontado pelo Ministério da Saúde como exemplo com as medidas adotadas no enfrentamento ao coronavírus


Imprimir página

Em meio a várias notícias referentes à pandemia do coronavírus, duas positivas foram  anunciadas e colocam Rondônia como exemplo de medidas tomadas para combater a propagação do vírus: O Estado é apontado pelo Ministério da Saúde como exemplo com as medidas adotadas no enfrentamento e, outra importante notícia é que dos 14 casos de infecção confirmados no Estado, sete estão recuperados, conforme informações divulgadas no final da tarde de domingo (5) quando o governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, reforçou, em transmissão ao vivo pelo Facebook, o conjunto de medidas estratégicas que estão sendo tomadas para amenizar o impacto do coronavírus.

Durante a transmissão, o governador destacou o Decreto n° 24.919, publicado na edição do Diário Oficial eletrônico também domingo (5), declarando a continuidade do estado de calamidade pública devido à pandemia mundial do novo coronavírus (Covid-19).

Governador destacou a importância do uso de máscaras de proteção

Em todo o momento, o governador Marcos Rocha reforçou os cuidados para reduzir a circulação do coronavírus e, principalmente, massificou constantemente o uso de máscaras de proteção. A orientação do governador vai ao encontro do que determinou o Ministério da Saúde que está atento às práticas de prevenção e condições de saúde da população brasileira quanto ao planejamento de ações que visam à redução de casos e o agravamento da infecção pelo coronavírus.

Marcos Rocha fez um breve apanhado das duas situações que precisam ser olhadas com total atenção pelo Estado: a possível superlotação no sistema de saúde e a queda da atividade econômica, mas garantiu que todas as medidas estão sendo adotadas com cautela e cuidados elevados, tendo a consciência dos riscos.

“Se não formos rígidos em medidas de distanciamento social, milhares poderão morrer também”, pontuou o governador lembrando que nenhuma decisão trará consequências leves.

O chefe do Executivo acrescentou que a letalidade do vírus está sendo estudada. “Os estudos da eficiência de medidas, vacinas e tratamentos, podem chegar nas próximas horas ou quem sabe, em um ano”.

Durante transmissão ao vivo, governador Marcos Rocha comentou novas medidas contra o coronavírus

O governador enalteceu a participação de toda equipe que trabalhou firme no novo decreto publicado no Diário Oficial do Estado destacando que,  fica estabelecido o Estado de Calamidade Pública pelo prazo de 30 dias, a contar do dia 20 de março, em todo o território do Estado de Rondônia, diante das evidências científicas e análises sobre as informações estratégicas em saúde.

Desta forma, o decreto mantém a proibição de realização de eventos e de reuniões de qualquer natureza, de caráter público ou privado, incluídas excursões, cursos presenciais, e templos de qualquer culto, com mais de cinco pessoas, exceto reuniões de governança para enfrentamento da epidemia no âmbito municipal e estadual;  de permanência e trânsito de pessoas em áreas de lazer e convivência, pública ou privada, inclusive em condomínios e residenciais, com objetivo de promover atividade física, passeios, eventos esportivos, eventos de pescas e outras atividades que envolvam aglomerações, exceto quando necessário para atendimento de saúde, humanitário ou se tratar de pessoas da mesma família que coabitam;  funcionamento de cinemas, teatros, bares, clubes, academias, banhos/balneários, casas de shows e boates; e das atividades e dos serviços privados não essenciais e o funcionamento de galerias de lojas e comércios, shopping centers, centros comerciais.

NOVAS MEDIDAS

Para os serviços de entrega, o novo decreto define o uso de álcool líquido ou em gel 70% no veículo ou no baú de entrega

O novo decreto também define, dentre outras medidas que, as lojas varejistas, restaurantes e lanchonetes não excepcionadas como serviços essenciais, poderão realizar vendas on-line com possibilidade de retirada no local ou ofertar serviços de entrega em domicílio, desde que o entregador esteja utilizando máscara, luvas e realizado a higienização com álcool líquido ou em gel 70% no veículo ou no baú de entrega, se for o caso. Também traz que cursos, missas, cultos, celebrações religiosas, eventos e reuniões de qualquer natureza, deverão ser realizadas por videoconferência ou outro meio tecnológico pertinente.

Durante a transmissão ao vivo pelo Facebook, o governador esteve ao lado do secretário-chefe da Casa Civil, Júnior Gonçalves; do secretário de Estado de Saúde, Fernando Máximo; é do secretário de Estado de Finanças (Sefin), Luis Fernando. Na ocasião, Marcos Rocha argumentou sobre o equilíbrio que espera tanto na saúde quando na economia, e chamou atenção para o empenho de toda a sociedade.

“Estamos fazendo tudo com muito compromisso e responsabilidade.  Sabemos que vai ter gente elogiando e vai ter gente criticando, mas não podemos ter medo de tomarmos a decisão para poder trazer o equilíbrio econômico das famílias em Rondônia e, principalmente, também à saúde da população de Rondônia. Então, é importante que todos saibam mais uma vez que temos colhido informações e estudado para que possamos então adotar uma decisão que venha trazer o equilíbrio tanto da questão econômica para a sociedade como da questão de saúde”, enfatizou o governador.

AÇÕES ANTECIPADAS

Medidas adotadas antecipadamente pelo Governo têm refletivo de forma positiva no combate à pandemia, com a compra de EPIs antes mesmo do vírus ser confirmado no Brasil

O governador deixou claro que não irá se esquivar das ações que estão sendo colocadas em prática. Da fala do secretário Fernando Máximo, o governador ouviu que o Ministério da Saúde citou uma nota colocando o Estado de Rondônia como exemplo do Brasil no controle do coronavírus e ainda teve a informação que as medidas adotadas antecipadamente pelo Governo têm refletivo de forma positiva no combate à pandemia que tem castigado vários países.

Ainda na noite de domingo, o boletim diário da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) divulgou os dados referentes ao coronavírus (Covid-19) no Estado, destacando o número de infectados que atualmente são 14, dos quais, sete recuperados. O secretário também salientou que Rondônia tem efetuado os exames no mesmo ritmo de outros Estados e a expectativa é de que aos poucos adote o distanciamento e não mais o isolamento.

O governador destacou que o Estado manterá as ações de reestruturação emergencial de todo o sistema de saúde, aliadas às ações de manutenção do emprego e da renda, incluindo ações sociais, que já estão sendo executadas.

Por fim, Marcos Rocha deixou a seguinte mensagem: “Fizemos uma leitura da situação e compreendemos os problemas e os cenários e assim nos preparamos de forma proativa a eles. Ao invés de jogar nossas energias para a irresponsabilidade ou para o medo, direcionamos para a solução, para coragem e a responsabilidade. Repito esse trecho da bíblia que estou usando muito que diz: ‘Porque Deus não nos tem dado espírito de covardia, mas de poder, de amor e de moderação (2 Timóteo 1:7)’”, finalizou.

Fonte: 012 - Secom - Governo de Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias