Quinta-Feira, 05 de Setembro de 2019 - 15:37 (Política)

L
LIVRE

GOVERNADOR DIZ QUE ‘HOUVE IRRESPONSABILIDADE DOS GOVERNOS PASSADOS PELO FORMATO QUE TRATARAM A AMAZÔNIA’

Ele aproveitou o momento para criticar outros governantes e suas políticas. Rocha disse que muitos ignoraram fatos geopolíticos e de desenvolvimento sustentável.


Imprimir página

Por Wanglézio Braga
da redação do NewsRondônia

Hoje (05) é o “Dia da Amazônia”. Sobre a maior biodiversidade do planeta, o governador Marcos Rocha (PSL) comentou sobre algumas ações que o Governo Federal e os governos da Amazônia estão fazendo diante dos índices de queimada e desmatamento que pipocaram nos últimos dias e que inclusive foi assunto para debates polêmicos entre o presidente Jair Bolsonaro, do Brasil e Emannuel Macro, da França.

De Manaus (AM), Marcos Rocha disse em sua rede social que “Estamos elaborando um planejamento consistente para o cuidado e desenvolvimento da região Amazônica, garantindo nossa soberania e trabalhando com bases inteligentes e justas para todos os brasileiros. A forte redução dos focos de calor em Rondônia é mérito do esforço conjunto do Corpo de Bombeiros do Estado com as Forças Armadas”.

Ele aproveitou o momento para criticar outros governantes e suas políticas. Rocha disse que muitos ignoraram fatos geopolíticos e de desenvolvimento sustentável. Ele evitou falar que governantes foram esses. “Houve irresponsabilidade (pra não dizer outra coisa) muito grande de governos passados no formato que trataram a Amazônia. Praticamente ignoraram fatores geopolíticos e de um desenvolvimento sustentável. Acredito que, induzidos, acabaram por inviabilizar regiões como a Norte e partes do Centro-Oeste e Nordeste”, escreveu.

O governador rondoniense lançou aos internautas uma fórmula para a preservação dos biomas por meio da compreensão das ações ambientais através da sustentabilidade. Ele também disse que é preciso quebrar barreiras ideológicas que prejudicam os que vivem na Amazônia.

“Se desejamos uma real preservação da Amazônia e demais biomas no Brasil, temos que pensar e entender a economia regional. O conceito de sustentabilidade envolve tanto o pensamento nos povos de hoje, como a preservação e o cuidado da mata para a utilização das gerações futuras. Para a conservação da Amazônia e para o bem estar de quem vive na sua dimensão, incluindo os índios, que em grande maioria desejam se integrar à sociedade. É fundamental quebrar essa barreira ideológica, se realmente as pessoas desejam o bem da floresta e a liberdade do seu povo”, escreveu o Governador.

Finalizando suas ponderações, Marcos Rocha ressaltou que é preciso, dentro do plano, fortalecer a soberania na região e deu dicas para que os próprios amazônidas e os seus políticos possam refletir em prol da soberania e o desenvolvimento.  

“Devemos realizar vários pontos: consolidar uma regularização fundiária completa e abrangente; compreender e integrar os locais a economia, incluindo as tribos indígenas que assim desejarem; cortar determinados intermediários que na realidade não trabalham nem para a Amazônia nem para os brasileiros; regularizar corretamente atividades; definir regiões apropriadas para a exploração sustentável — tanto da floresta como das riquezas no subsolo. Desta forma vamos garantir um ordenamento mais positivo para o desenvolvimento econômico e paras a proteção da Amazônia. Além de um dos fatores mais importantes: fortalecer nossa soberania na região”, concluiu.

Fonte: News Rondônia

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias