Quinta-Feira, 27 de Fevereiro de 2020 - 10:41 (Curiosidades)

L
LIVRE

FORA DAS LEIS DE TRÂNSITO, BATMÓVEL É LEVADO PELA POLÍCIA (VÍDEO)

Autoridades russas disseram que o proprietário não tinha autorização para rodar pelas ruas do país e o veículo acabou guinchado


Imprimir página

Gostar do Batman é uma coisa. Ser tão fã a ponto de construir uma réplica do Batmóvel passa um pouco dos limites. Ainda mais quando o veículo começa a rodar pelas ruas. Foi isso o que aconteceu em Moscou, mas não deu muito certo para o dono da máquina. A polícia de trânsito da capital russa acabou levando o carro embora porque ele não obedecia os regulamentos de segurança e não estava de acordo com o que é fabricado no país.

O automóvel, construído de acordo com o Batmóvel usado em filmes como Batman vs Superman: A Origem da Justiça e Esquadrão Suicida, estava estacionado em uma das principais avenidas de Moscou, na noite dessa terça-feira (25/02/2020). Os policiais passaram, notaram e tentaram localizar o proprietário.

Sem encontrá-lo, chamaram um guincho — especial, diga-se de passagem, porque o veículo tinha mais de 1m30 de largura e cerca de 4m de comprimento. O transporte só foi realizado na manhã dessa quarta-feira (26/02/2020).

Simpáticos, os policiais tiveram todo o cuidado de embalar o carro em plástico para não arranhá-lo. Entretanto, o dono não teve como fugir de três multas de trânsito, o pagamento de 780 dólares pelo guincho e mais 35 dólares para cada dia que a máquina ficar no depósito.

Sem autorização

O Ministério do Interior russo informou que o proprietário, 32 anos, não tinha um certificado de aprovação nem autorização para dirigir em vias públicas. Na verdade, o carro foi produzido nos Estados Unidos e levado para a Rússia em 2019. Lá, o veículo recebeu equipamentos eletrônicos especiais e, depois, foi colocado à venda.

E pelo preço que o Batmóvel estava sendo vendido on-line, o comprador não deve ter muitos problemas para pagar as multas a fim de conseguir o carro de volta. Afinal, o valor divulgado para os interessados foi de 840 milhões de dólares — na cotação atual, cerca de R$ 3,7 milhões.

VÍDEO:

Fonte: Leonardo Meirelles / Métropoles

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias