Terça-Feira, 26 de Março de 2019 - 07:23 (Geral)

L
LIVRE

FEMINICÍDIO EM RONDÔNIA: ACUSADO DE MATAR EDNA BRAZ É CONDENADO A PENA DE 16 ANOS DE RECLUSÃO

O julgamento do réu foi realizado no 2º Tribunal do Júri da Comarca de Porto Velho.


Imprimir página

Após mais de 20hs, terminou o julgamento de Erinaldo Resende de Meireles, acusado de matar a tiros de revolver sua esposa Edna Braz Nóbrega de Lima, no distrito de Triunfo em Candeias do Jamari em julho de 2018.

Erinaldo foi condenado a 16 anos de reclusão em regime fechado, sendo o crime considerado de motivo fútil e que dificultou a defesa da vítima.

O julgamento do réu foi realizado no 2º Tribunal do Júri da Comarca de Porto Velho.

Relembre o caso :

Por não aceitar o fim do relacionamento com sua esposa, Erivaldo Resende de Meireles, que se encontra preso, foi a julgamento, nesta segunda-feira, 25, no 2º Tribunal do Júri da Comarca de Porto Velho, sob acusação de matá-la com dois tiros na cabeça.

O suspeito responde por feminicídio, mais as agravantes de motivo fútil e recurso que dificultou a defesa da vítima. O crime aconteceu no dia 16 de julho de 2018, na Zona Rural do distrito de Triunfo, município de Candeias do Jamari.

A sentença de pronúncia narra que no dia dos fatos, a vítima, Edna Braz Nóbrega de Lima, havia acabado de sair do sítio, em seu veículo, quando avistou o acusado acenando para ela parar. Após Edna estacionar o seu carro e baixar o vidro, iniciou uma discussão relativa ao fim do relacionamento; o acusado por não aceitar, retirou a chave da ignição do veículo e agrediu a vítima com puxões de cabelo. Em seguida, sacou a arma e atirou na cabeça de Edna.

Fonte: Redação

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias