Sexta-Feira, 18 de Outubro de 2019 - 11:25 (Geral)

L
LIVRE

FATURAMENTO DE ARTESÃOS CRESCE EM 29% NO 13º SALÃO DO ARTESANATO RAÍZES BRASILEIRAS

Feira reuniu 716 expositores e somou R$ 3,4 milhões em vendas


Imprimir página

A Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia (Sepec-ME) divulgou o balanço do faturamento de vendas dos artesãos no 13º Salão do Artesanato Raízes Brasileiras. O evento ocorreu, de 9 a 13 de outubro, no Pavilhão da Bienal, em São Paulo. O faturamento total chegou a R$ 3,4 milhões, um aumento de 29% em relação ao valor alcançado em 2018 (R$ 2,6 milhões). O número de peças vendidas e encomendadas aos artesãos chegou a 98 mil, o que representa crescimento de 30% em relação à edição realizada em 2018, quando foram vendidas pouco mais de 75 mil peças. O evento teve entrada gratuita.

No total, 716 expositores participaram da feira e cada um deles faturou, em média, R$ 4,8 mil, acréscimo de 23% em comparação com 2018, quando o faturamento foi de R$ 3,9 mil.  Os estados campeões de vendas foram Ceará (R$ 465 mil reais); Acre (R$ 447 mil); Amazonas (R$267 mil); Alagoas (R$240 mil) e Mato Grosso do Sul (R$ 176 mil).

O Sebrae foi responsável por realizar a rodada de negócios no evento nos dias 10 e 11 de outubro. Foram 45 compradores que negociaram com 163 expositores, de 23 estados, realizando mais de 7 mil contatos. Para além das oportunidades no varejo, a rodada de negócios permitiu que o artesão fizesse negócios com lojistas de artesanato para que as vendas continuem durante todo o ano. Valores de compras efetivas foram em torno de R$ 1,5 milhão, sem contar a expectativa de negócios futuros.

Durante os cinco dias, a feira foi visitada por cerca de 44 mil pessoas, que puderam conhecer e comprar os trabalhos feitos por artesãos de todas as regiões do Brasil. Eles expuseram trabalhos em madeira, argila, sementes e cerâmica. Também foram realizadas oficinas de artesanato, shows com artistas nacionais e grupos folclóricos, com grande oferta de gastronomia típica das mais diversas regiões.

Parceria

Durante o 13º Salão, o Sebrae e o governo federal assinaram acordo de cooperação para desenvolver em conjunto atividades que beneficiem o crescimento do setor. O protocolo de intenções tem o objetivo de alavancar a produtividade dos artesãos brasileiros por meio da gestão e do acesso aos mercados.

Durante o encontro, o secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos Da Costa, destacou a importância da produção artesanal para o país.  "Valorizamos quem produz no Brasil e vemos o artesanato como o futuro do mundo, nas mais diferentes manifestações. Melhoraremos a vida dos artesãos por meio da gestão e do mercado”, disse.

Em Rondônia o Sebrae também colabora com esse importante segmento, que se esforça em inovar com relação aos seus insumos, para garantir sua competitividade no mercado. Na feira de artesanato, realizada no final de setembro em Vilhena, foram utilizadas escamas de peixe para preparação de flores artesanais com requintes de beleza e harmonia. O Sebrae patrocinou a viagem e estadia da profissional Teresa Cristina Júlio, da Paraíba, para transferir essa habilidade aos profissionais, artesãos e artesãs, de Rondônia.

Para saber mais sobre essa e outras ações do Sebrae, acesse o Site ou ligue gratuitamente para 0800 570 0800. Você também pode nos acessar pelo número de WhatsApp (69) 98130 5656 ou pelas plataformas Instagram, Facebook, Twitter, LinkedIn e YouTube, no perfil Sebrae RO.

Fonte: 015 - Mário Antônio Veronese Varanda

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias