Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020 - 09:50 (Política)

L
LIVRE

EXONERAÇÃO: GOVERNO TROCA COMANDOS DA PRF E DO DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL

Foram exonerados os diretores-gerais Adriano Marcos Furtado, da PRF, e Fabiano Bordignon do Depen. Bordignon assumiu a convite de Sergio Moro


Imprimir página

O governo trocou os comandos da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e do Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

Foram exonerados os diretores-gerais Adriano Marcos Furtado, da PRF, e Fabiano Bordignon do Depen. Foram nomeados Eduardo Aggio de Sá, para o cargo cargo de diretor-geral da PRF, e Tânia Maria Matos Ferreira Fogaça, paro o cargo de diretora-geral do Depen.

A troca foi registrada na edição do "Diário Oficial da União", publicado na madrugada desta sexta-feira (22), assinada pelo ministro da Casa Civil, Walter Braga Netto.

O Ministério da Justiça antecipou no dia 14 de maio que a delegada da Polícia Federal (PF) Tânia Fogaça assumiria a chefia do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), órgão vinculado ao ministério.

Tânia Fogaça era superintendente da PF no Rio Grande do Norte.

Fabiano Bordignon havia assumido o posto a convite do ex-ministro da Justiça, Sergio Moro, que se demitiu do cargo em 24 de abril.

O Depen é responsável pelo Sistema Penitenciário Federal. Conforme o site do órgão, cabe ao departamento o isolamento das lideranças do crime organizado e o cumprimento da Lei de Execução Penal e custódia de:

- presos condenados e provisórios sujeitos ao regime disciplinar diferenciado;

- líderes de organizações criminosas;

- presos responsáveis pela prática reiterada de crimes violentos;

- presos responsáveis por ato de fuga ou grave indisciplina no sistema prisional de origem;

- presos de alta periculosidade e que possam comprometer a ordem e segurança pública;

- réus colaboradores presos ou delatores premiados.

De acordo com o Ministério da Justiça, a nova chefe do Depen é formada em direito pelo Centro Universitário Fieo e pós-graduada em direito constitucional pela Universidade do Sul de Santa Catarina.

O ministério também informou que ela atuou como coordenadora operacional do Centro de Cooperação Policial Internacional da Copa do Mundo de 2014 e integrou o Grupo de Trabalho que idealizou o Inquérito Policial Eletrônico da Polícia Federal (ePol).

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA

O MINISTRO DE ESTADO CHEFE DA CASA CIVIL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA , no uso de suas atribuições e tendo em vista o disposto no art. 4º do Decreto nº 9.794, de 14 de maio de 2019, resolve:

Nº 250 - EXONERAR

ADRIANO MARCOS FURTADO do cargo de Diretor-Geral da Polícia Rodoviária Federal do Ministério da Justiça e Segurança Pública, código DAS 101.6.

Nº 251 - EXONERAR

FABIANO BORDIGNON do cargo de Diretor-Geral do Departamento Penitenciário Nacional do Ministério da Justiça e Segurança Pública, código DAS 101.6.

Nº 252 - N O M EA R

EDUARDO AGGIO DE SÁ, para exercer o cargo de Diretor-Geral da Polícia Rodoviária Federal do Ministério da Justiça e Segurança Pública, código DAS 101.6, ficando exonerado do cargo que atualmente ocupa.

Nº 253 - N O M EA R

TANIA MARIA MATOS FERREIRA FOGAÇA, para exercer o cargo de Diretora-Geral do Departamento Penitenciário Nacional do Ministério da Justiça e Segurança Pública, código DAS 101.6, ficando exonerada do cargo que atualmente ocupa.

Fonte: G1

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias