Quinta-Feira, 09 de Abril de 2020 - 16:25 (Agricultura)

L
LIVRE

EXECUÇÃO DO PAA EM PORTO VELHO CONTINUA E BENEFICIA MAIS DE 800 FAMÍLIAS COM AQUISIÇÃO DE PRODUTOS

Para participar do Programa, tanto os produtores, como as entidades filantrópicas e as famílias beneficiadas devem ser previamente cadastrados.


Imprimir página

Mais de 800 famílias de Porto Velho foram beneficiadas com a aquisição de produtos através do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do Governo Federal, nas últimas três semanas. Mesmo com o avanço da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) no país, as entregas não pararam em Rondônia, devido à necessidade de atender as famílias em situação de vulnerabilidade social, considerando que o trabalho se enquadra como atividade essencial e que deve ser continuada, conforme consta no decreto da União nº 10.282, de 20 de março de 2020.

O PAA é uma parceria entre os governos Federal, Estadual e Municipal com duas finalidades principais: incentivar a produção, diversificação e comercialização na agricultura familiar e promover acesso a alimentação à população que se encontra em situação de vulnerabilidade alimentar e nutricional.

As entregas do PAA não pararam devido a necessidade de atender as famílias em situação de vulnerabilidade.

De acordo com os dados da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri) e Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-RO), Porto Velho possui atualmente 78 produtores que atendem o município com a entrega dos produtos e 27 entidades filantrópicas que recebem os produtos e atendem as famílias em vulnerabilidade alimentar e de baixa renda. Para participar do Programa, tanto os produtores, como as entidades filantrópicas e as famílias beneficiadas devem ser previamente cadastrados.

Após a publicação do decreto da União, o PAA em Porto Velho já adquiriu cerca de 63 mil quilos de alimentos, resultando no valor acima de R$ 197 mil dos R$ 400 mil disponibilizados pelo Governo Federal para o Município, com um saldo de mais de R$ 200 mil para ser utilizado nos próximos meses. O principal objetivo nesse momento crítico, de pandemia, é continuar atendendo as entidades e as famílias que necessitam dos alimentos.

“O que é mais importante nesse momento é a saúde da população, e ela começa pela mesa. A pessoa bem nutrida, bem alimentada terá uma boa saúde. Nós estamos trabalhando fortemente para continuar atendendo as famílias vulneráveis e não deixar faltar alimentos em suas mesas”, disse o coordenador da Agricultura Familiar da Seagri, Victor Paiva. Ele ainda destacou que a continuidade das atividades do PAA, auxiliará no abastecimento da mesa das famílias carentes e o produtor manterá uma renda mínima que sustentará suas despesas básicas, além de possibilitar o alcance da meta de execução de 90% do recurso até maio deste ano, justificando a solicitação de aditivo ao Governo Federal, o qual disponibilizou cerca de R$ 500 milhões para complementar o PAA nos estados.

A entrega e recebimento do PAA em Porto Velho estão obedecendo todas as recomendações exigidas pela Seagri, com o objetivo de reduzir o risco de contágio do coronavírus entre os trabalhadores e produtores, sem afetar suas atividades. Para evitar aglomeração, a entrega dos produtores foram divididas por escalas, com dias e horários diferentes. Da mesma forma acontece com as entidades que recebem os produtos. As equipes da Seagri e Emater que executam o PAA também estão sendo revezadas para atender a demanda.

“Nós decidimos fazer as escalas e deu muito certo. Estamos preparados para atender os produtores e as entidades de forma segura, obedecendo todas as medidas, orientações e com produtos e materiais de EPIs necessários para evitar o contágio da Covid-19. A demanda está avançada, e mesmo nessa situação, os produtores continuam garantindo sua renda no final do mês e não faltará alimentos para as famílias vulneráveis”, completou a supervisora regional da área social da Emater na capital, Diana Menezes.

As atividades do PAA em Porto Velho, com pesagem, emissão de nota fiscal e distribuição, estão sendo realizadas no Centro de Referência em Assistência Social (Cras) Dona Cotinha, na terça-feira, quarta-feira e quinta-feira. A Seagri e a Emater Rondônia estão atuando fortemente para atender todas as famílias cadastradas, entidades e produtores que dependem do PAA para fortalecer a renda familiar e abastecer as prateleiras com os alimentos.

Fonte: 015 - Secom - Governo de Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias