Domingo, 22 de Setembro de 2019 - 07:28 (Entrevistas )

L
LIVRE

EUDES CLAUDINO E A PROGRAMAÇÃO DA FESTA DE 105 ANOS DE PORTO VELHO

Quer saber dos detalhes, lê a entrevista que segue.


Imprimir página

Sexta-feira dia 20, fomos até a sede da Fundação Cultural saber, sobre a programação relativa à comemoração dos 105 anos de emancipação do município de Porto Velho e conversamos com o Presidente Interino Eudes Claudino que está substituindo o Antônio Ocampo que se encontra de licença médica.

Durante nossa conversa ficamos sabendo não só sobre a programação da festa de aniversário, Eudes nos passou, que este ano o dia das crianças será comemorado no Parque dos Tanques quando serão sorteadas aproximadamente MIL BICICLETAS (ano passado foram 500). Falou sobre a programação do carnaval 2020 em especial sobre os desfiles das Escolas de Samba e disse que a reforma do Mercado Cultural está nos finalmente e a reabertura do logradouro, deve acontecer até o final de outubro. Quer saber dos detalhes, lê a entrevista que segue.

Zk – Vamos falar sobre a festa de aniversario de 105 anos de Porto Velho?

Eudes Claudino – Este ano será dois dias de festa, 1º e 2 de outubro. Dia 1º com shows de Bandas de Forró, Sertanejo e Samba/Pagode no Calçadão Manelão em frente ao Mercado Cultural. O Chamamento para inscrições das bandas se encerra nesta segunda feira dia 23.

Zk – E no dia 2 o que vai acontecer?

Eudes Claudino – No próprio Mercado Cultural vamos realizar o Tacaca Musical Especial com Ato Cívico. Teremos apresentação da Banda de Música da Base Aérea, uma Fanfarra e juntos, vamos cantar os parabéns para o município de Porto Velho que estará completando 105 anos de emancipação, ou criação, como queiram. As tacacazeiras se propuseram a confeccionar o Bolo de aniversário, com certeza será uma grande festa. Essa é a vontade do prefeito Hildon Chaves.

Zk – O que as bandas devem fazer para se inscreverem?

Eudes Claudino – Estaremos aqui na sede da Fundação Cultural a rua Elias Gorayeb sub esquina com a D. Pedro II com nossa assessora técnica Alexandra e a Paula recebendo as inscrições.

Não é nada burocrático, o responsável pela Banda deve apenas apresentar a documentação no caso de pessoa física RG, CPF e comprovante de residência e no caso de pessoa jurídica, CNPJ, e se tiver, um vídeo. O restante você responde na hora algumas perguntas, sobre o estilo musical da Banda, quantos músicos e instrumentos utilizados, que é para se fazer a marcação do Palco.

Zk - Por que dia 1º

Eudes Claudino – Nossa intenção é cantar os parabéns para o nosso município a meia noite do dia 1º para o dia 2. Entendemos que será mais charmoso cantar os parabéns a Meia Noite e enquanto a Banda sorteada para estar no palco naquele momento, convidará o público presente, a cantar junto, às felicitações para os 105 anos de Porto Velho aí segue a queima de fogos de artifícios e a festa vai até a madrugada. E mais, não tem aquela preocupação em acordar cedo, pois dia 2 é feriado. Eis o motivo da festa, começar no dia 1º.

Zk – Você está à frente da Funcultural como Presidente?

Eudes Claudino – Sim, assumimos interinamente em virtude do nosso titular Antônio Ocampo Fernandes está entregue ao Departamento Médico por ter sido submetido à cirurgia cardíaca recentemente, esperamos que assim que ele tiver alta, volte a assumir a presidência da Fundação. Enquanto isso, vamos tocando o barco com nossa equipe que apesar de pequena é muito eficiente. O que estamos fazendo agora é o que ele deixou determinado, se ele estivesse aqui na atividade, com certeza estaria na correria que estamos tendo.

Zk – Vamos focar em outras programações, por exemplo: como é que está a programação para o carnaval 2020, em especial sobre os desfiles das Escolas de Samba?

Eudes Claudino – Terça feira dia 24, provavelmente o Tatá que é o responsável por essa área, vai receber os dirigentes das Escolas de Samba para definir o calendário. Os blocos de trio já nos procuraram, eles querem fazer ensaios periódicos no Mercado Cultural. Quer dizer, as coisas sobre o carnaval estão em andamento.

Zk – Por falar em Mercado Cultural. Quando a reforma será terminada?

Eudes Claudino – Creio que até o final de outubro a obra será entregue. Aconteceu uma pequena demora porque estávamos com dificuldade para conseguir a tinta, pois como trata-se de um patrimônio tombado, é obrigatório se respeitar as característica originais como a cor da tinta.

Zk - Voltando às Escolas de Samba. Teremos os desfiles em 2020?

Eudes Claudino – Acredito que não haverá problema, pois, já tivemos um sinal positivo que veio com a declaração do presidente da Câmara de Vereadores de Porto Velho que durante audiência pública, se comprometeu a conseguir recursos junto aos seus pares, para passar as Escolas de Samba através da Fesec.

As conversas estão bastante adiantadas a esse respeito e por isso, acredito que vamos voltar a ter os desfiles das Escolas de Samba. É preciso que se esclareça, não aconteceram este ano de 2019, por conta de decisão da diretoria da Fesec que não aceitou o montante dos recursos oferecido pelo prefeito de Porto Velho e acho que até se precipitaram ao anunciar que não iriam desfilar. Que fique bem claro, pela prefeitura os desfiles teria acontecido.

Zk – Em ficando certo que os desfiles das escolas de samba acontecerão em 2020, tem uma data, já que o ideal é não concorrer com os desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro que é transmitido ao vivo via Televisão.

Eudes Claudino – Acho que realmente não devemos concorrer com a televisão, porém, a data dos desfiles é uma decisão da Fesec junto as suas filiadas. O que as escolas decidirem a gente vai estudar e ver a possibilidade de atender. Basta lembrar que São Paulo e Manaus realizam os desfiles na sexta e no sábado, antes dos desfiles das escolas do Rio de Janeiro. Se esses estados cujos desfiles contam com escolas de samba que levam mais de três mil integrante para a avenida, respeitam os desfiles do Rio, por que nós aqui vamos concorrer. É uma questão de coerência se realizar nossos desfiles, ou antes, ou depois dos desfiles das escolas do Rio de Janeiro. Mais, as nossas escolas devem ter um dia só pra elas, sem que aconteça desfile de Bloco, pois, existe muita gente que desfila nos blocos e nas escolas de samba.

Zk – O que está sendo feito no Mercado Cultural?

Eudes Claudino – Não classificamos como reforma e sim, como uma manutenção muito grande. Trocamos todo o forro, colocamos uma manta térmica entre o forro e o telhado, trocamos todo o telhado que tinha muita goteira, estamos mexendo na pintura interna e externa, todas as portas, todos os vasos dos banheiros e o mais importante, a Fiação foi toda trocada, pois o ambiente será climatizado. Já estamos com a Central de Ar de 60 MIL BTU que deve ser instalada em poucos dias. Nós chamamos de manutenção, mais é uma reforma grande. Estamos fazendo chamamento pra grafiteiros. Cada coluna daquela será pintada com tema da nossa Amazônia, Vamos revitalizar a pintura do Calçadão Manelão.

Zk – Para encerrar. Quem é o Eudes?

Eudes Claudino – Sou de Manaus, estou aqui há mais de 22 anos; meu nome é Manoel Eudes Pereira Claudino. Minha família toda mora aqui, sou torcedor do Boi Caprichoso doente e aqui sou Corre Campo. Fui diretor de eventos do bloco Maria Fumaça por mais de dez anos e sou Vascaíno.

Fonte: Ze Katraca/NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias