Terça-Feira, 16 de Julho de 2019 - 08:32 (Polícia)

10
Não recomendado para menores de 10 anos

ESTUPRADOR SE DIZ TRANS, É PRESO EM CADEIA FEMININA E CONFESSA ABUSO DE DETENTAS

Oficialmente uma mulher, Karen acabou presa em uma cadeia feminina.


Imprimir página

Recentemente, o mundo vive uma discussão sobre os transexuais e como eles devem ser tratados. Um caso relembrado pela BBC é chocante. Karen White, de 52 anos, nasceu homem, mas tinha passagens na polícia por abusos contra mulheres. No momento desses crimes terríveis, ele se vestia de forma masculina. No decorrer do julgamento, no entanto, ele passou a se chamar ela e se declarou oficialmente transgênero.

Oficialmente uma mulher, Karen acabou presa em uma cadeia feminina. White ganhou o direito de ir para uma ala feminina com base em diretrizes que autoridades do sistema penitenciário do Reino Unido adotam recomendando que, geralmente, o local onde a pessoa é colocada na cadeia deve corresponder ao gênero que ela expressa.

O que ninguém poderia esperar, no entanto, era o que aconteceria na entidade, pouco após a decisão do governo e da penitenciária. Karen não chegou a fazer a famosa cirurgia de retirada de seu órgão íntimo. Ela negava que pudesse fazer qualquer coisa contra as outras mulheres, que passaram a dividir o mesmo ambiente que a presa trans. No local, no entanto, ele teria abusado das próprias detentas.

Caso levantou discussão no Reino Unido sobre o que fazer com presos trans

O caso fez com  que uma enorme discussão a respeito do fato fosse iniciada. Isso porque o sistema britânico sequer levou em consideração os crimes pelos quais Karen era acusada. Como homem e com o órgão masculino, fora da cadeia, ele já havia cometido os atos. Porque então deixar o preso, que agora afirma ser trans, dividir o espaço com mulheres?

Os detalhes dos abusos cometidos pelo detento trans dentro da cadeia foram divulgados quando foi ao Tribunal para o julgamento de um desses crimes que cometeu em liberdade. Mais tarde, ele acabou confessando que abusou mesmo das presas.

Fonte: 013 - 1NEWS

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias