Quinta-Feira, 12 de Setembro de 2019 - 14:37 (Tecnologia)

L
LIVRE

ESTUDANTES CRIAM APLICATIVO QUE AJUDA NO COMBATE AO SUICÍDIO

O diálogo é importante para chamar atenção sobre o tema


Imprimir página

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o suicídio é a segunda maior causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos, ficando atrás apenas dos acidentes de trânsito. Nesse cenário, o Brasil figura na lista como o 8º país com maior índice de autoextermínio.

Como a escola é um espaço importante para atuar na prevenção, foi nesse ambiente que surgiu o Safe Tears, um aplicativo que visa monitorar o estado emocional do usuário para que, a partir dos resultados, ele receba mensagens motivacionais e alertas para a necessidade de procurar ajuda médica.

O aplicativo (app) foi criado por alunas do ensino médio técnico integrado em Informáticado Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), câmpus Xanxerê, para contribuir no enfrentamento ao suicídio. O projeto foi um dos finalistas da “TechnovationChallenge”, competição que ocorreu em agosto, nos Estados Unidos.

A ideia para a criação do aplicativo surgiu das estudantes Ana Júlia Giacomeli, Anna Carolina Ferronato da Silva, Clara Noemi Pithon da Silva, Emanuela Maraskin e JhulyKefny da Silva Carvalho. A motivação surgiu a partir de uma aula do professor de informática do IFSC, Alex Weber. A produção envolveu a união de diversas áreas da instituição e, para a concretização, as estudantes ouviram psicólogos que contribuíram orientando."É um marco para a cidade e a região e ampliará os horizontes dos jovens e especialmente das meninas para área da tecnologia. Elas estão abrindo uma porta gigante", afirma o professor Weber.

Setembro Amarelo

O mês de Setembro é instituído como o mês de alerta para a prevenção do suicídio. A campanha nacional chama a atenção para a necessidade de discutir o assunto, uma vez que nove em cada 10 mortes por autoextermínio podem ser evitadas, de acordo com a OMS.

No Brasil, a campanha Setembro Amarelo foi criada em 2015 pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). O movimento tem como objetivo dar mais visibilidade à causa por meio de pinturas e iluminação estampando a cor amarela, sobretudo, nos principais monumentos de todo o Brasil.

Fonte: 010 - Agência Educa Mais Brasil

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias