Sexta-Feira, 20 de Setembro de 2019 - 08:45 (Nacional)

L
LIVRE

'ESTOU SOBREVIVENDO UM DIA DE CADA VEZ', DIZ MÃE DE BEBÊ AFOGADA PELO EX

O ex-namorado de Maria de Jesus confessou ter afogado a bebê por não aceitar o fim do relacionamento com a mãe da criança e por ciúme dela.


Imprimir página

A cozinheira Maria de Jesus Ferreira, de 25 anos, ainda tenta esquecer a cena que teve de presenciar no domingo (15), quando viu a filha morta em um lago de uma área de periferia, no bairro Universidade, em Macapá (AP). O ex-namorado de Maria de Jesus confessou ter afogado a bebê por não aceitar o fim do relacionamento com a mãe da criança e por ciúme dela.

A menina, Thayla Cristina Ferreira, morreu menos de 48 horas após completar um ano de idade. Ainda estava aprendendo a se comunicar por meio de palavras e dava os primeiros passos. É lembrada pela mãe como uma menina alegre e de sorriso fácil.

"Estou destruída. Minha filha era muito alegre e vivia sorrindo. Não penso [no futuro]. Estou sobrevivendo um dia de cada vez", diz a cozinheira, pedindo, em seguida, para interromper a entrevista por não conseguir controlar o choro.

O crime aconteceu entre 0h e 1h de domingo, segundo a Polícia Civil. Messias Machado Barbosa, de 29 anos, contou que, um dia antes de cometer o assassinato, foi à casa de Maria de Jesus. Lá, ela se recusou a sair com ele para uma festa. O desentendimento acabou em discussão e gerou o fim do relacionamento.

Ao retornar do trabalho depois da primeira discussão, Maria de Jesus encontrou Messias a esperando na rua de casa, onde novamente se desentenderam. Ela foi agredida, fugiu em busca de ajuda na casa de uma vizinha e retornou somente após conseguir socorro. Nesse intervalo, Thayla -que estava sob os cuidados de uma tia - foi raptada por Messias.

"Eu terminei a relação por causa do ciúme dele", diz Maria. "Quando ele começou a me agredir e jogou a moto para cima de mim, eu corri para pedir ajuda. Minha bebê estava dormindo e, quando voltei com ajuda, ele já tinha levado a Thayla."

Messias levou a criança para a casa onde morava. Em um vídeo que circula nas redes sociais, o suspeito disse que decidiu devolvê-la à mãe, mas que, no caminho, resolveu jogá-la no lago, fugindo logo em seguida. Familiares de Maria chegaram a ir a casa dele, mas não os encontraram. Após uma madrugada de tensão, moradores da região acharam o corpo no lago.

Maria de Jesus diz que, nos quatro meses de namoro com Messias, não houve brigas nem ameaças.

"Não tínhamos nenhum histórico de agressão [entre ele e a minha filha] até porque eles não conviviam", diz a cozinheira. "Soube da morte pelo irmão dele, que me ligou e disse para eu preparar o meu coração porque estava vindo ao meu encontro. Quando chegou, a mulher dele disse que minha filha estava morta no lago. Foi um desespero."

Messias está preso preventivamente em uma cela isolada em penitenciária de Macapá. Foi capturado no mesmo dia, por meio de denúncia anônima. A Delegacia de Homicídios ainda atua no inquérito do assassinato da criança, mas adianta que o suspeito será indiciado por homicídio qualificado por motivo torpe e abandono.

Fonte: 015 - UOL

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias