Quinta-Feira, 26 de Dezembro de 2019 - 11:40 (Artigos)

L
LIVRE

ENERGISA REFORMA REDE DE DISTRIBUIÇÃO NO BAIRRO IQUÊ, EM VILHENA; HÁ OITO ANOS COMUNIDADE ESPERAVA PELA REGULARIZAÇÃO DA ENERGIA

Centenas de famílias que residem no bairro Iquê, em Vilhena, região do Cone Sul de Rondônia, tiveram, literalmente, um natal mais iluminado este ano.


Imprimir página

Centenas de famílias que residem no bairro Iquê, em Vilhena, região do Cone Sul de Rondônia, tiveram, literalmente, um natal mais iluminado este ano. Na última segunda-feira (23/12), com um investimento de aproximadamente R$ 250 mil, a Energisa fez a revisão de toda a fiação local, colocou novos postes e realizou a instalação de rede adicional e de padrões de energia para todos os moradores que ainda não tinham fornecimento elétrico regular.

“Toda a rede de distribuição urbana foi readequada e reformada, transformadores e condutores danificados ou em condição precária foram substituídos, e ainda feita a extensão da rede de baixa tensão, que estava incompleta, e realizada a adequação de todo o aterramento do circuito e a instalação dos padrões de energia elétrica para os demais consumidores que não possuíam”, explicou Giovani André Scalcon, supervisor de construção e manutenção da Energisa em Vilhena.

Segundo ele, o trabalho beneficiou centenas de moradores que, há cerca de oito anos, ansiavam pela regularização do fornecimento elétrico na comunidade. “É um trabalho que garante mais segurança aos moradores, uma vez que, agora, eles podem instalar aparelhos elétricos sem risco de pane ou oscilação na rede elétrica”, salientou.

O trabalho da Energisa foi acompanhado de perto pelos moradores e pela imprensa. “Resido aqui há quatro anos e à noite, nas ruas, ficava tudo escuro. Agora chegou a energia, vai melhorar muito. O rabicho que tinha vinha muito caro. Às vezes vinha mais de cem reais”, disse a um site local a moradora Ivaldete do Carmo.

“Não tinha como ter chuveiro elétrico. Os aparelhos queimavam. Não é fácil viver na escuridão. Tem crianças que estudam à noite e precisam andar no escuro para chegar até a escola. Era um perigo. Bem difícil. Agora tudo vai mudar”, relatou à imprensa a moradora Eliane Souza Rodrigues.

Fonte: 011 - Assessoria

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias