Segunda-Feira, 11 de Maio de 2020 - 14:24 (Educação)

L
LIVRE

ENEM EM LIBRAS: INEP DISPONIBILIZA VERSÃO ESPECIAL DO EDITAL

Nesta edição do exame, há um espaço para atendimento especializado


Imprimir página

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou todo o conteúdo do edital do Enem impresso traduzido para a Língua Brasileira de Sinais (Libras) para a  comunidade surda e com deficiência auditiva, que pode ser conferido no canal do Youtube do Inep.

A proposta faz parte da Política de Acessibilidade e Inclusão do Instituto, cujo objetivo é garantir a ampla oportunidade de participação de todos os grupos em seus exames. O Inep tem publicado versões dos editais do Enem em libras desde 2013.

Nesta edição do exame, há um espaço para atendimento com a denominação de “especializado”, que pode ser utilizado também para gestantes, lactantes, idosos e estudantes em classe hospitalar. Os participantes que necessitarem de atendimento especializado devem solicitá-lo durante a inscrição, que inicia hoje (11) e segue até o próximo dia 22, na Página do Participante.

O participante com surdez, surdocegueira ou deficiência auditiva deve informar, no ato da inscrição, se utiliza aparelho auditivo ou implante coclear, assim, a vistoria no dia da prova será dispensada. Essa medida foi inserida no último ano e está mantida para este ano também. No momento da inscrição, o estudante também deve solicitar atendimento especializado e indicar quais itens serão necessários para que ele possa fazer a prova.

Para os alunos com surdez, deficiência auditiva e surdocegueira, o Inep disponibiliza alguns recursos, como: videoprova em Libras, tradutor-intérprete de Libras, leitura labial e tempo adicional. Para comprovar a necessidade dos mecanismos de acessibilidade, o participante precisa apresentar laudos médicos, caso não tenha feito o Enem em anos anteriores utilizando esses recursos. 

Enem em Libras

Em 2018, o Inep lançou o selo Enem em Libras, capaz de identificar todo o conteúdo disponível nessa língua e, também, publicou a primeira versão da Cartilha do Participante – Redação do Enem, acessível a esse público. Neste mesmo ano, foi lançada a plataforma  Enem em libras, para os estudantes surdos acessarem o conteúdo no mesmo formato em que as provas são aplicadas. Na plataforma, os participantes também podem assistir aos vídeos das questões e, ainda, conferir o gabarito.

O Enem em Libras faz parte da Política de Acessibilidade e Inclusão do Inep e é dirigido à comunidade surda e deficiente auditiva. Essa atenção diferenciada às pessoas que têm a Língua Brasileira de Sinais (Libras) como sua primeira língua visa garantir a participação desse grupo no exame. Os recursos de acessibilidade, a exemplo da implementação de tradutores e intérpretes, estão disponíveis desde o ano 2000 e a videoprova em Libras surgiu para ampliar as ações em 2017.

Fonte: 015 - EducaMaisBrasil

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias