Segunda-Feira, 15 de Junho de 2015 - 10:30 (Colaboradores)

ENCONTRO COM O ESPORTE: COPA AMÉRICA

Considero o Dunga uma pessoa honesta e muito séria, um ex-jogador merecidamente respeitado mundialmente, mas como treinador, não merece estar ocupando o cargo de treinador da seleção de futebol mais famosa do mundo.


Imprimir página

Já vou dizendo que nossa seleção não vai ser campeã no torneio realizado no Chile. E muito disso se deve ao nosso treinador, que conheço desde os tempos que ele não passava de um adolescente gordinho que brincava de bola nos campos do bairro Assis Brasil, em Ijui.

Considero o Dunga uma pessoa honesta e muito séria, um ex-jogador merecidamente respeitado mundialmente, mas como treinador, não merece estar ocupando o cargo de treinador da seleção de futebol mais famosa do mundo.

Em 2010, apostou em jogadores como Kléberson, Grafitte, Luizão, Josué e Gilberto. Erro de quem desconhece ou não sabe analisar corretamente os jogadores brasileiros. Agora, repete a dose. Aposta em jogadores como Felipe Coutinho, Robinho, Gerson, Williams e Elias.

O Elias é jogador de clube, nunca foi jogador a nível de seleção brasileira. Quando passou por times europeus foi um grande fracasso. O Williams é um motorzinho, que agrada o treinador Mourinho por ser polivalente, mas que não passa de um jogador comum.

O Gerson não realizou nem mesmo vinte partidas como titular no Inter-RS. O Robinho, hoje, é jogador de clube, assim como Diego Tardelli e o promissor Felipe Coutinho. Na última Copa, sentimos isso quando Hernandes e Bernard entraram em campo. Mas o Dunga não erra só na convocação, erra ainda mais na forma de pensar tecnicamente.

Assim, como Felipão acreditava na última Copa, Dunga deve imaginar que Neimar vai resolver tudo sozinho. Quando atua pelo Barcelona o melhor jogador brasileiro encontra facilidades que não vai ter com a camisa amarela. No time espanhol, seus adversários, precisam dividir a atenção defensiva entre Neimar e mais meio time catalão. Já, contra a seleção canarinho, os adversários preocupam-se quase que exclusivamente com ele.

E mesmo crescendo nesse sentido, o ex-jogador santista ainda não sabe jogar de forma coletiva. Busca chamar a atenção pra si, gosta dever todos os holofotes voltados na sua direção, e isso diminui muito seu futebol dentro das quatro linhas. No Barcelona, sempre que tentou jogar dessa forma individualista era substituído, no Brasil, além dever capitão, manda mais do que ninguém no time verde e amarelo.

Acho que teremos um time forte nas Olimpíadas do Rio, mas nessa Copa América não teremos condições de competir com Argentina e Chile. Acho que a ausência do Oscar, nessa Copa América, torna nossa seleção um amontoado de jogadores voluntários em campo. Gostei da convocação do Fred como substituto do Luis Gustavo, o ex-jogador colorado possui muita mobilidade, visão tática e sabe marcar.

PALMEIRAS

Até que enfim, o clube verde demitiu o fraco Osvaldo de Oliveira. Eu já vinha escrevendo sobre isso há muito tempo. Era tempo perdido o time investir tanto em contratações e deixar esse plantel qualificado nas mãos de um treinador desmotivado e incapaz de tomar conta do vestiário. O Palmeiras ganha muito com a saída desse treinador, e vai crescer na competição nacional.

Fonte: Mauro Gonçalves Soares

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias