Quinta-Feira, 14 de Março de 2019 - 15:55 (Geral)

L
LIVRE

EM QUATRO MESES, FISCALIZAÇÃO AMBIENTAL APREENDEU MAIS DE UMA TONELADA DE PEIXES E DOOU A ENTIDADES ASSISTENCIAIS

Neste ano, BPA e Sedam atuaram com base em denúncias


Imprimir página

Em quatro meses de atuação no período do defeso, o Batalhão de Polícia Ambiental da PM de Rondônia apreendeu em rios rondonienses 1.279 quilos de pescados de diversas espécies.

Ao anunciar nesta quinta-feira (14) os resultados do trabalho de fiscalização, o coordenador de licenciamento e monitoramento ambiental da Sedam, Abimael Ribeiro, informou que o BPA lavrou 52 termos de apreensão e depósito de diversas embarcações, motores HP, carros e motocicletas, perfazendo um total de 244 materiais apreendidos: anzóis, malhadeiras, linhas, entre outros apetrechos de pesca.

Entre outras, as 54 ocorrências de pesca ilegal abrangeram o Lago do Cujubim Grande, Rio Mutum, Usina Hidrelétrica Santo Antônio e Área de Proteção Ambiental Rio Madeira.

Pela Portaria nº 48/2007 do Ibama, regulamentada pela Portaria nº 428 da Sedam, atividades de caça, coleta e pesca esportivas e comerciais ficaram vetadas ou controladas de 15 de novembro do ano passado até o início desta semana, nas bacias dos rios Madeira, Mamoré e Guaporé.

“Durante o período, a pesca foi liberada para as comunidades ribeirinhas na cota de cinco quilos de peixe por dia para cada família, a título de subsistência, ficando proibida a comercialização”, informou major Washington Soares, do BPA.

Desta vez não houve operação específica para o defeso. O atendimento se deu por denúncias.

QUEM RECEBEU

Sedam e BPA destacaram a importância do período do defeso na recomposição natural da ictiofauna e a migração dos peixes até as cabeceiras dos rios para a desova e reprodução.

Peixes apreendidos foram doados à Casa do Ancião São Vicente de Paulo, Casa de Apoio Família Rosetta, Casa de Apoio ao Câncer e igrejas.

Fonte: 015 - Secom - Governo de Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias