Sabado, 05 de Outubro de 2019 - 09:45 (Colaboradores)

L
LIVRE

ELEI합ES 2020 - DR. HEVERTON AGUIAR VOLTA A SER SONDADO COMO OP플O DE CANDIDATO A PREFEITO DE PORTO VELHO

Assim como aconteceu na elei豫o passada, partidos polticos j andaram procurando o promotor, que reluta em aceitar convites para filia豫o.


Imprimir pgina

Dr. HEVERTON AGUIAR, O Implacável cassador de corruptos do Estado de Rondônia volta a ter seu nome sondado para substituir o atual prefeito e ex-promotor de justiça Dr. Hildon Chaves na prefeitura de Porto Velho.

Atualmente ele está em atividade na Promotoria da Violência Doméstica e Proteção à Mulher. E paralelamente a isso, é membro auxiliar do Conselho Nacional do Ministério Público, cumprindo essa atividade junto a ENASP, que é a Estratégia Nacional de Segurança Pública.

Procurado por esse jornalista, Dr. Heverton Aguiar não fala sobre o assunto, mas fontes próximas a ele confirmam as sondagens de pelo menos três partidos políticos, ao mesmo tempo, nossa fonte fala sobre "o desgaste da classe dos promotores de justiça com a fraca administração do ex promotor Dr. Hildon Chaves."

Ao sabermos da sondagem do promotor, fizemos uma pesquisa na rede social Facebook entre os dois promotores como candidatos a prefeito na eleição 2020.

VEJAM O RESULTADO

Foi uma pesquisa rápida, mas o resultado pode ter sido animador para o promotor Heverton Aguiar.

Héverton Alves de Aguiar tomou posse como Promotor de Justiça Substituto do Ministério Público de Rondônia em 1994, após ter sido aprovado no concurso para ingresso na carreira. Atuou nas Promotorias de Justiça de Ariquemes e Ouro Preto do Oeste antes de ser promovido para a capital, em 1998.

Eleito duas vezes como Procurador Geral de Justiça, ele se destacou pelo trabalho incansável de combate à corrupção e aos crimes contra a Administração Pública, com a realização de grandes operações com entidades parceiras (Polícia Federal, Tribunal de Contas do Estado de Rondônia, Controladoria-Geral da União e Ministério Público Federal), as quais tiveram repercussão nacional, a exemplo das operações Termópilas, Olimpo, Vórtice e Lâmia.

Como fruto desse trabalho, desenvolvido por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), o então chefe do Ministério Público de Rondônia ocupou também a presidência do Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas (GNCOC), entidade pertencente ao Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais do Ministério Público dos Estados e da União, entidade da qual foi também vice-presidente para a Região Norte.

Fonte: Carlos Caldeira - NewsRondnia

Noticias relacionadas

Comentrios

Veja tambm

Outras notcias + mais notcias