Quarta-Feira, 01 de Abril de 2020 - 15:50 (Polícia)

L
LIVRE

DR NEIDSON DEFENDE PAGAMENTO DE ADICIONAL DE INSALUBRIDADE A TRABALHADORES DA SAÚDE QUE NÃO RECEBEM O BENEFÍCIO

Deputado destaca que frente a pandemia do novo Coronavírus o benefício se torna, ainda mais, um direito taxativo


Imprimir página

Atento à crise da pandemia pelo novo Coronavírus (Covid-19), entre  suas ações já tomadas em relação ao problema, o deputado Dr. Neidson (PMN) decidiu indicar ao Poder Executivo que, através da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), a possibilidade de garantir aos profissionais da saúde, um adicional de insalubridade, benefício este, que os trabalhadores, até o momento, não estariam recebendo.

O parlamentar justifica sua indicação afirmando que a ideia é prevenir os profissionais que se encontram laborando no enfrentamento à pandemia.

“O direito ao adicional de insalubridade deve se estender à toda classe de profissionais da saúde, contudo, sabe-se que nem todos recebem tal direito pelo Estado. Vale alertar que, frente a existência do possível alastramento do Covid-19 em Rondônia, esses trabalhadores passarão a se tornar mais vulneráveis”, enfatizou Dr. Neidson.

O deputado cita que, em referência as questões laborais, a insalubridade tem a ver com as doenças causadas aos funcionários que ficam expostos a condições nocivas por conta de sua atividade.

“Essas condições podem oferecer riscos em curto prazo, como no caso dos que laboram, principalmente, na área da saúde, de modo que o profissional tem contato contínuo com os infectados pelo novo Coronavírus, podendo ser alvo do vírus, devido ao trabalho dentro dos hospitais e postos de saúde”, explica o parlamentar.

O deputado reforça que o novo Coronavírus não atinge apenas pessoas comuns do dia a dia, mas grande parte dos profissionais da área da saúde, que se encontram ligados diretamente com pacientes, dentre eles, os que se encontrarão infectados pelo Covid-19.

“Trata-se de uma indicação de suma relevância e necessidade, eis que é direito taxativo e que merece toda a atenção daqueles que possuem a competência de viabilizar este direito pessoal, aplicando a cada profissional, de modo a abranger a todos aqueles que no momento não possuem o referido adicional e se encontram cerceados pelo descaso da situação e sem o devido direito merecido”, enfatizou Dr. Neidson.

O parlamentar assevera, ainda, que a excepcionalidade do pedido é de interesse público, em especial dos profissionais da saúde que desempenham um trabalho essencial e necessário frente a todos os pacientes que se encontram ou se encontrarão com a saúde delicada.

Fonte: 015 - Decom/ALE

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias