Quarta-Feira, 04 de Dezembro de 2019 - 09:16 (Política)

L
LIVRE

DR NEIDSON ALERTA PARA O ADOECIMENTO DOS SERVIDORES DA SAÚDE

Ele cita casos de funcionários do Hospital João Paulo II, que foram afastados por tuberculose


Imprimir página

O deputado Dr. Neidson (PMN) destacou na tarde desta terça-feira (3), a sanção da Lei 4.659, que nasceu durante a CPI da Energisa e é de autoria do presidente da Casa, Laerte Gomes (PSDB).

A Lei tem como objetivo impor limites a atuação de empresas de energia em Rondônia e evitar abusos contra o consumidor. “Realmente o governador sancionou a lei que proíbe as empresas de energia de substituir o relógio das residências, antes de ser avisado, no prazo de 72 horas aos consumidores”, declarou.

Outro ponto abordado por Dr. Neidson é sua preocupação com os servidores da saúde em relação aos rendimentos e aos problemas enfrentados no ambiente de trabalho, que tem afetado a saúde deles. “O que me trouxe aqui hoje, foi uma reunião da Comissão da Saúde, onde os sindicatos reivindicaram as perdas salariais. Um técnico de enfermagem recebe R$ 1300,00 para trabalhar em condições insalubres”, disse.

O parlamentar declarou também e citou como exemplo o adoecimento de servidores devido a problemas de saúde. “Temos casos de funcionários do Hospital João Paulo II, que foram afastados por tuberculose. Eles pedem reposição das perdas salariais e melhores condições de trabalho. Já deixaram um alerta que estão tendo dificuldade para se reunir com o governador e evitar uma greve”, finalizou.

Foto: José Hilde-Decom-ALE-RO

Fonte: 015 - ALE/RO

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias