Quarta-Feira, 23 de Outubro de 2019 - 11:39 (Colaboradores)

L
LIVRE

DIRETOR-PRESIDENTE DA ENERGISA SE REÚNE NESTA QUARTA FEIRA COM PREFEITO E VEREADORES DE VILHENA

Em pauta, a divida milionária herdada pela administração de Eduardo Japonês. Nada em relação a um suposto aumento da tarifa ou coisa parecida.


Imprimir página

Acontecerá na tarde da quarta-feira, 23, no gabinete do Prefeito EDUARDO JAPONÊS , reunião de autoridades vilhenenses com a diretoria estadual da Energisa, companhia de energia que atende o Estado de Rondônia.

Estará em pauta a negociação da divida da prefeitura, proveniente de iluminação publica, na ordem de mais de 34 milhões de reais, que corrigido para os valores de hoje, passam de 85 milhões de reais.

A Energisa será representada na audiência por seu Diretor-Presidente, André Luís Cabral Theobald. A reunião está marcada para às 15 horas, no prédio da prefeitura da capital do Cone Sul do estado.

Toda equipe de cobrança da empresa e também o secretário de Planejamento Ricardo Zancan e sua equipe econômica da administração municipal vão discutir as melhores formas de negociação do referido débito, que vem desde o ano de 2000, e somente agora, com a iniciativa de EDUARDO JAPONÊS, a imbróglio jurídico pode chegar a uma solução boa para as partes.

A falta de antecipação da pauta em debate despertou várias especulações. Apesar da companhia ter anunciado investimentos na cidade, o montante em questão dificilmente motivaria alguém de função tão elevada numa empresa de tal porte a se deslocar aos confins da Amazônia para debater o assunto.

Por outro lado, a Energisa herdou da Ceron uma suposta dívida milionária, a qual o prefeito Eduardo Tsuru já acenou estar disposto a quitar no valor de R$ 34 milhões sem usufruir o direito a contestações judiciais pertinentes, algo que, aí sim, poderia ser mais atrativo ao Diretor-Presidente. A segunda afirmativa se faz mais pertinente, inclusive diante do silêncio em torno do encontro, posto que o assunto não provoca muita simpatia junto à comunidade.

Outra hipótese para a falta de divulgação maciça poderia ser uma tentativa de preservar o empresário de atrair protestos da população dada ao enorme descontentamento e elevado número de reclamações registrados em todo o Estado de Rondônia contra a Energisa, em virtude da elevado valor das tarifas e do questionável serviço que vem sendo prestado à população.

Fonte: 015 - Carlos Caldeira/NewsRondonia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias