Terça-Feira, 02 de Junho de 2020 - 10:03 (Geral)

L
LIVRE

DECLARAÇÃO: OMS DIZ QUE GOSTARIA DE CONTINUAR COLABORANDO COM OS ESTADOS UNIDOS

Trump anunciou saída do país da organização na sexta-feira (29).


Imprimir página

O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, declarou nesta segunda-feira (1º) que a entidade gostaria de continuar colaborando com os Estados Unidos. O presidente americano, Donald Trump, anunciou saída do país da organização na sexta-feira (29).

"Há muito que o mundo se beneficia do engajamento forte e colaborativo com o governo e o povo dos Estados Unidos", declarou Tedros.

"A contribuição e generosidade dos Estados Unidos para a saúde global ao longo de muitas décadas tem sido imensa e fez uma grande diferença na saúde pública em todo o mundo. É desejo da OMS que essa colaboração continue", afirmou o diretor-geral.

A decisão de Trump de sair da OMS foi criticada por líderes mundiais, que a chamaram de "sério revés para a saúde mundial".

O presidente americano já havia suspendido, temporariamente, o financiamento dos EUA à entidade. Ao romper relações, Trump declarou que não havia "transparência" na organização e acusou a China de dar "direcionamentos errados" à entidade.

No mês passado, o diretor-geral da organização, Tedros Adhanom Ghebreyesus, chegou a ser questionado por um repórter americano se permaneceria no cargo, porque, segundo o jornalista, uma das condições desejadas por parlamentares dos EUA para restabelecer o financiamento seria justamente um pedido de demissão dele.

Tedros respondeu que continuaria a trabalhar "dia e noite" no cargo.

Os Estados Unidos são o país com mais mortes pela Covid-19 no mundo: quase 105 mil na tarde desta segunda (1º), segundo monitoramento da universidade americana Johns Hopkins.

No Brasil, esse número se aproxima de 30 mil, segundo levantamento feito pelo G1 junto às secretarias estaduais de Saúde.

Fonte: G1

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias