Segunda-Feira, 23 de Março de 2020 - 15:49 (Entretenimento)

L
LIVRE

DADOS: CORONAVÍRUS IMPACTA ENTRETENIMENTO E CINEMAS TÊM QUEDA DE 99%

Últimos dados revelaram que, em menos de uma semana, a venda de ingressos caiu de 505 mil para 594 em todo o país


Imprimir página

Em meio à pandemia do coronavírus e o fechamento de shoppins e salas de cinema, o mercado cinematográfico no Brasil sofreu considerável queda entre quinta-feira (19/3) e domingo (22/3). Em comparação aos últimos dados, divulgados pela agência Comscore, a queda na compra de ingressos no país foi de 99,8% em menos de uma semana.

Entre quinta-feira (12/3) e domingo (15/3), haviam sido 505.932 compras de ingresso em todo o país. Já entre 19 e 22 deste mês, foram apenas 594 tickets.

O filme Bloodshot (foto em destaque), sobre o super-herói da Valiant Comics protagonizado por Vin Diesel, liderou as bilheterias, com 166 pessoas nas salas de cinema. Porém, em comparação, na última semana, a mesma trama atraiu mais de 144 mil pessoas.

Bloodshot foi seguido por O Homem Invisível, com 91 ingressos; A Maldição do Espelho, com 69; Sonic, com 66; Maria e João: O Conto das Bruxas, com 50; Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica, com 62; Terremoto, com 33; Solteira Quase Surtando, com 24; Dolittle, com 19; e Aves de Rapina, com apenas 14.

A queda brusca se deve ao fechamento, por um período de 15 dias, das salas de cinema nos principais mercados do país, como Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro e outros. Mediante decreto do DF, serviços não-essenciais foram suspensos até que a pandemia do Covid-19 diminua. A medida pretende evitar aglomerações e transmissão em massa do vírus.

Cinemas no DF

Os cinemas da rede Kinoplex no Distrito Federal deixaram de exibir filmes no último dia 14. A rede Cinemark também seguiu o decreto e ficará sem funcionar nos shoppings de Brasília por 15 dias, também contando a partir do dia 14. Já o Espaço Itaú de Cinema fechou no último dia 15.

A Federação Nacional das Empresas Exibidoras Cinematográficas (Feneec) informou, em nota, que “em alinhamento com a decisão do Governo do Distrito Federal, as salas de cinema baseadas no estado estão pausando suas operações”. Os cinemas afirmaram que iriam devolver o dinheiro de quem já havia comprado ingressos antecipados.

Fonte: Juliana Barbosa / Métropoles

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias