Quarta-Feira, 12 de Junho de 2019 - 16:12 (Cidades)

L
LIVRE

CURSO SOBRE REFERENCIAL CURRICULAR É APLICADO A PROFISSIONAIS DE EDUCAÇÃO DE TRÊS CIDADES EM JI-PARANÁ

Seduc capacita profissionais da educação em Ji-Paraná e região durante quatro dias


Imprimir página

Cerca de 300 profissionais vinculados às escolas públicas estaduais e municipais de três cidades da região participam até sexta-feira (14), no auditório da Unijipa, em Ji-Paraná, do curso de formação continuada para implementação do referencial curricular do estado de Rondônia.

O evento é dirigido pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e tem o objetivo de aprofundamento da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). O encontro dos profissionais da educação com palestrantes do quadro efetivo da Seduc é o segundo realizado pelo governo estadual. O primeiro ocorreu em Porto Velho, em maio. Outros quatro cursos deverão acontecer em outras regiões de Rondônia ainda esse ano com o propósito de alinhamento curricular educacional.

“É o fortalecimento da educação em Rondônia. Os palestrantes são todos pratas da casa e isso se traduz em valorização do servidor e economicidade ao erário”, disse a coordenadora regional de educação de Ji-Paraná, professora Rosângela Marum, que envolveu 210 profissionais das escolas de Ji-Paraná, Presidente Médici e Alvorada do Oeste na primeira parte do curso iniciado na manhã de terça-feira (11).

Ao final do curso, os participantes se transformam em multiplicadores para compartilhar o aprendizado com os colegas nas respectivas escolas das quais estão inseridos. O referencial curricular atinge todas as disciplinas favorecendo o amplo conhecimento e a aplicabilidade dos conceitos apresentados durante o curso em Ji-Paraná.

O curso é uma formação continuada para implementação do referencial curricular do estado de Rondônia

Na abertura do evento, a psicóloga Shirlene Souza, discorreu sobre habilidades e competências socioeconômicas. Ela falou sobre a importância de o professor conhecer mais o campo emocional dos alunos e explicou que esse acolhimento é fundamental para a formação do estudante. “Às habilidades e competências não há idade. Tudo é processual”, defende a psicóloga.

Na fase do estudante infantil, por exemplo, Shirlene Souza explorou com bastante propriedade os ensinamentos de Jean Piaget, um cientista suíço “que revolucionou o modo de encarar a educação de crianças ao mostrar que elas não pensam como os adultos e constroem o próprio aprendizado”.

“A criança não entende se houver conflitos, brigas… Isso entra na cabeça dela e a resposta são problemas emocionais a serem curados no futuro. A criança necessita de mais cuidados, de ser amada”, disse a psicóloga, ressaltando o apoio aos infantes para que eles se tornem adultos confiantes, capazes.

A sequencia de conhecimento segue até sexta-feira (14) com uma vasta programação de palestras envolvendo desde orientações a pautas de trabalhos, planos de ensino, à educação especial com surdos.

Fonte: 015 - Secom - Governo de Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias