Terça-Feira, 22 de Outubro de 2019 - 15:07 (Política)

L
LIVRE

CRISTIANE LOPES PROPÕE AUDIÊNCIA PARA DEBATER DESAPROPRIAÇÃO DA ÁREA DO LINHÃO

Cristiane Lopes vem acompanhando o caso e esteve no local desde que os moradores foram notificados pela Empresa.


Imprimir página

Uma Audiência Pública está marcada para o dia 01 de novembro às 8h30, para tratar sobre a desapropriação dos moradores das proximidades do Linhão por parte da Energisa. A proposta foi feita pela vereadora Cristiane Lopes (PP) em parceria com o presidente da Câmara Municipal, Edwilson Negreiros durante reunião que aconteceu na tarde desta segunda-feira (21) na Casa de Leis.

Cristiane Lopes vem acompanhando o caso e esteve no local desde que os moradores foram notificados pela Empresa. Eles procuraram a parlamentar que de imediato já interviu junto ao presidente para que a reunião fosse marcada. "Fui procurada pelos moradores do Linhão da zona Leste, que foram os primeiros a serem notificados. Solicitei através de ofício explicações para a Energisa. Eles confirmaram as informações e ainda disseram que a desapropriação será da zona Leste a zona Norte da Capital. Um verdadeiro absurdo fazer isso com essas famílias que já moram há pelo menos 30 anos nessa região", enfatizou.

Pedro Firmino mora próximo ao Linhão no bairro JKII desde 1990, paga IPTU até hoje e ficou surpreso ao ser notificado pela Energisa. Durante a reunião ele pediu mais uma vez o apoio da vereadora Cristiane Lopes, dos demais vereadores e principalmente do Executivo Municipal. "A Energisa alega que nós precisamos sair para que ela faça a manutenção na área do Linhão, mas isso, nós moradores já fazemos, não deixamos acumular lixo, nem mato. Além disso, nós pagamos IPTU e se não pudermos contar com o município e os vereadores, vamos contar com quem?", desabafou.

De acordo com os moradores, são quase 20 bairros que serão atingidos pela desapropriação, entre eles: Renascer, Airton Senna, Aponiã, JK I, II, Cascalheira, Planalto, Alphaville, Nacional.

O secretário Edemir Brasil da Secretaria Municipal de Regularização Fundiária (SEMUR) esteve presente e afirmou que a secretaria já está realizando o levantamento das moradias que se encontram na área do Linhão e que foi solicitado da Energisa a lista das famílias que já foram notificadas. "Estamos realizando este levantamento para depois saber o que poderá ser feito para que estas famílias permaneçam em suas residências".

Entre as autoridades que serão convidadas a participarem da Audiência Pública estão: representantes da SEMUR, da SEMASF, SEMA, da Defensoria Pública, do Governo do Estado e da Energisa.

Fonte: 010 - assessoria

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias