Quarta-Feira, 26 de Novembro de 2014 - 07:32 (Colaboradores)

COPA DO BRASIL: A FINAL MINEIRA

A Raposa e o Galo estão crescendo muito como clubes, não apenas como times.


Imprimir página

Por Mauro Gonçalves Soares

Nessa quarta-feira o futebol brasileiro vai acompanhar uma decisão inédita: dois times mineiros vão decidir um campeonato nacional, a Copa do Brasil.

Isso acontece de forma merecedora. A Raposa e o Galo estão crescendo muito como clubes, não apenas como times. Possuem centros de concentração dignos dos principais clubes do futebol mundial. Possuem divisões de base que recebem muita atenção por parte das suas diretorias. Possuem diretores esportivos capacitados.

Recentemente, o jogador Tinga deu entrevista dizendo que todos os jogadores do time mineiro recebem seus salários na carteira de trabalho, como qualquer outro funcionário do clube. Deixou claro que nunca viveu coisa igual nos outros times brasileiros onde jogou, nem mesmo no Internacional, onde foi bi campeão da Libertadores.

Coisas assim, permitem formação de equipes qualificadas. Hoje, o Atlético joga o melhor futebol do país. É o grande favorito. Leva a vantagem de ter ganho o primeiro jogo por dois gols, poupou seu time titular diante do Inter no último sábado e joga mais motivado.

Vejo o time do Levir Culpi mais bem organizado. O argentino Dátolo passou a ser o principal organizador da equipe, depois da saída do Ronaldinho Gaúcho. Sem ter a mesma habilidade e nem 5% da fama do R10, o argentino procura compensar com muita movimentação e dedicação à responsabilidade que recebeu.

Na frente dele Tardelli e Carlos atuam como verdadeiros atacantes. O aplicado Luan dá aula de determinação tática, transformando o 4-4-2 em 4-3-3 sempre que o time estiver com a posse de bola. Na defesa, além do Vitor, o time ainda possui o ótimo Leonardo Silva dando segurança e maturidade na zaga.

Enfim, o Galo é time pronto para ser campeão e entra como um dos grandes favoritos nas principais competições de 2015, inclusive na Libertadores.

Já o Cruzeiro, campeão brasileiro de 2014, ainda mostra dificuldade em competições mata-mata. Possui um jogador formidável (Éverton Ribeiro), um grande goleiro, bons laterais, meias perigosos como Ricardo Goulart, Marone, Marquinhos e Júlio Batista. O William vive o seu grande momento na carreira, é o melhor atacante do time azul, mesmo não tendo a fama do Dagoberto e do Marcelo Moreno.

Mas o Cruzeiro é um time cansado, pois se desgastou muito nessa conquista do brasileiro. A defesa da Raposa vem cometendo erros grotescos. Os seus meias não conseguem mais se deslocar tanto como antes. Até jogadores jovens como os promissores Mike e Lucas Silva começam a mostrar fadiga, graças ao calendário do nosso futebol.

Mas hoje o Cruzeiro é o principal clube brasileiro. Além de ser bi campeão brasileiro, ainda possui excelente time de vôlei masculino, ótimos competidores em diversas mobilidades de atletismo e natação. É o grande exemplo, inclusive na forma como trata seus sócios torcedores.

Aposto no Galo, mas como já existe um velho ditado dizendo que "clássico é clássico" é melhor esperar tudo aquilo que vai acontecer nesses emocionantes 90 minutos no Mineirão.

Fonte: Mauro Gonçalves Soares

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias