Quinta-Feira, 27 de Junho de 2019 - 16:02 (Artigos)

L
LIVRE

COMO EMAGRECER DEPOIS DOS 30: 3 DICAS PARA ACELERAR O METABOLISMO

À medida que o tempo passa, emagrecer se torna algo mais difícil. A boa notícia é que, por meio de algumas práticas, é possível acelerar o metabolismo, e, assim, a perda de peso.


Imprimir página

Boa parte das pessoas se queixa que, depois dos 30 anos, perder peso se torna algo muito mais difícil. De acordo com especialistas, o grande vilão por trás disso é o metabolismo, que se desacelera à medida que envelhecemos. Com isso, o organismo gasta menos energia para se manter funcionando, o que, por sua vez, dificulta o emagrecimento.

Felizmente, isso não significa que conquistar o corpo dos sonhos seja algo impossível. Na realidade, há uma série de medidas que podem ser tomadas para acelerar o metabolismo, e, assim, potencializar a perda de peso sem comprometer a saúde.

Por que o metabolismo importa?

Resumidamente, o metabolismo é um conjunto de reações físicas e químicas que acontecem dentro do organismo e que são responsáveis por gerar a energia necessária ao seu funcionamento. Através da síntese, degradação e aproveitamento dos nutrientes ingeridos, o metabolismo é fundamental para a manutenção de todas as atividades do nosso organismo.

O problema é que, à medida que a idade avança, a necessidade de energia para a realização das funções básicas do corpo (ou seja, o metabolismo basal) cai. Com isso, a tendência de que as calorias ingeridas na alimentação sejam armazenadas na forma de gordura aumentam consideravelmente causando sobrepeso.

Como acelerar o metabolismo?

Apesar de fatores como idade, altura e até mesmo a genética terem uma grande influência sobre o metabolismo basal, existem maneiras de acelerá-lo sem prejudicar a saúde. Via de regra, elas consistem em mudanças no estilo de vida, que, além de ajudar na perda de peso, melhoram indicadores como o perfil lipídico do sangue, a glicemia e até mesmo a saúde mental. Confira algumas delas a seguir.

1. Pratique musculação

Não é preciso ser especialistas em emagrecimento para saber que fazer exercício é fundamental para fazer com que os ponteiros da balança de movam. Afinal, trata-se de uma conta simples: é preciso que a ingestão de calorias seja inferior ao seu gasto, algo que pode ser feito por meio do exercício.

Apesar disso, nem todos sabem que há um tipo específico de atividade física que é mais útil para encurtar o caminho até o corpo dos sonhos: a musculação. O motivo por trás disso é o fato de que o tecido muscular consome mais energia que a gordura para se manter, o que, por sua vez, ajuda a acelerar o metabolismo basal.

Além de frequentar a academia periodicamente e investir em uma boa alimentação, há outras atitudes que podem ser tomadas para aumentar a massa muscular. Uma delas é consumir suplementos para perda de peso com o acompanhamento de um profissional qualificado, como um médico e/ou um nutricionista. Quando ingeridos na quantidade e na forma adequadas, eles melhoram os resultados obtidos a partir de um estilo de vida mais saudável, entre eles a perda de peso.

2. Trate eventuais distúrbios hormonais

Apesar de fazer exercícios, se alimentar bem e ingerir suplementos da forma correta, há pessoas que têm uma dificuldade tremenda para perder peso. Por mais que haja uma série de motivos que podem estar por trás disso, há um que é mais comum: os problemas hormonais. Na prática, isso significa que um desequilíbrio na produção de algum hormônio pode estar afetando o metabolismo, e, assim, dificultando a redução dos números da balança.

Quando houver a suspeita de que esse é o motivo pelo qual você não consegue perder alguns quilos, é preciso ter em mente que nem mesmo o melhor suplemento para perder peso vai te ajudar. Nesses casos, é preciso consultar um endocrinologista. Esse profissional será capaz de identificar o problema que acomete o paciente, tratá-lo e, assim, ajudá-lo a conquistar o corpo dos sonhos.

3. Durma bem

Por incrível que pareça, nem todos os fatores que tornam a perda de peso mais difícil têm a ver com a alimentação: há outras variáveis do estilo de vida de uma pessoa que também podem tornar essa tarefa mais difícil.

Um desses fatores ainda é desconhecido por boa parte das pessoas: a má qualidade do sono. Como o ato de dormir é reparador, o descanso insuficiente, ou mesmo de má qualidade, causa stress. Isso, por sua vez, incentiva a excreção de hormônios do stress, que, por sua vez, dificultam a perda de gordura.

Não passe fome

Por último, mas não menos importante, ao fazer qualquer plano alimentar para perder peso, é fundamental que ele não cause fome. O motivo por trás disso é que, quando isso acontece, o corpo reduz o metabolismo, já que, para ele, há uma restrição na quantidade de comida. Esse instinto de sobrevivência, por sua vez, faz com que o ritmo do metabolismo caia, dificultando a perda de peso.

Por agência de marketing digital emarket

Fonte: agência de marketing digital emarket

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias