Quinta-Feira, 05 de Setembro de 2019 - 15:07 (Agronegocios)

L
LIVRE

CLASSIFICADORES DA IDARON, QUE ANALISARAM MAIS DE 300 AMOSTRAS DE GRÃOS, SÃO DESTAQUES NO CONCAFÉ

A classificação dos grãos, realizada por classificadores profissionais da Idaron, foi feita através do processo de análise física, com separação e número de grãos por tipo de defeitos intrínsecos e extrínsecos.


Imprimir página

Classificadores da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron), responsáveis pela análise física de 306 amostras de grãos de café, receberam menção honrosa, com direito a divulgação em banner virtual, pelo importante serviço prestado na etapa inicial do Concurso de Qualidade de Café (Concafé).

Nove servidores da Idaron estiveram diretamente envolvidos na etapa de recepção, triagem e codificação individual das amostras dos grãos: cinco classificadores, dois coordenadores e dois estagiários. Destaque para os classificadores Ronyston Vialli (Cacoal), Luciano Mussulin (Nova Brasilândia), Luiz Barros (Porto Velho), Reinaldo Pereira (Alta Floresta) e Jean Santos (Ouro Preto).

Os coordenadores são: Rachel Barbosa da Silva, coordenadora do Programa de Certificação da Produção Vegetal, e Renato da Costa Melo, coordenador do Programa de Classificação Vegetal da Idaron. Também participaram os estagiários Alex Sandro Gima Perin e Elizeu Lucas Lopes Oliveira, do curso de Agronomia da FIMCA.

Num esforço colaborativo, em apoio à organização do Concafé, os profissionais da Idaron fizeram a recepção dos grãos inscritos na competição, a triagem, codificação individual e a pesagem de amostras para análises física, degustativa e contra prova, além da avaliação do tamanho, de acordo com a granulometria da peneira e aferição do teor de umidade das amostras dos grãos.

Equipe da Idaron durante processo de classificação dos grãos inscritos no Concafé.

A classificação dos grãos, realizada por classificadores profissionais da Idaron, foi feita através do processo de análise física, com separação e número de grãos por tipo de defeitos intrínsecos e extrínsecos. “A Idaron também foi responsável pelo acompanhamento do processo de análise sensorial e auditoria das propriedades finalistas”, destacou o presidente da Agência Júlio Cesar Rocha Peres, acrescentando que a Agência participa efetivamente do concurso, desde a produção da muda a classificação dos grãos inscritos no Concafé.

CONCAFÉ

O Concafé é organizado pelo Governo de Rondônia, em conjunto com a Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) e a Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC). O objetivo é identificar, premiar e promover os cafés robustas de qualidade que são produzidos com sustentabilidade, no estado. Depois da análise física dos grãos, teve início o processo de análise sensorial (de 2 a 13 de setembro).

A solenidade de premiação do melhor café está prevista para o dia 3 de outubro, na cidade de Cacoal. Participam do concurso os cafeicultores que produziram lotes de café robusta (Coffea canephora) em Rondônia, na safra de 2018/2019.

ANÁLISE SENSORIAL

A análise sensorial para a qualidade de bebida é realizada por uma equipe de profissionais com formação “Q Robusta Grader”, licenciados pelo Coffee Quality Institute (CQI), indicados pela BSCA. A análise sensorial é realizada no Instituto Federal de Rondônia, Campus de Cacoal.

Todas as propriedades inscritas na avaliação de sustentabilidade poderão ser auditadas pela comissão organizadora para constatação e validação das informações descritas no questionário.

O concurso é promovido pelo Governo de Rondônia, por meio da Emater-RO (Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia), Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri) e Idaron, em parceria com a Embrapa Rondônia, BSCA e a ABIC.

Fonte: 015 - Secom - Governo de Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias