Quarta-Feira, 15 de Maio de 2019 - 11:43 (Internacional)

L
LIVRE

CHORANDO MUITO, MULHER PEDE A JUIZ QUE NÃO MANDE SEU PARCEIRO PARA A PRISÃO APÓS SER AGREDIDA POR ELE - VÍDEO

Mulher pede que o juiz não mande seu parceiro para a prisão depois de agredi-la na frente de seus vizinhos


Imprimir página

Um caso de violência contra a mulher foi registrado em Huánuco, cidade do Peru, nos últimos dias, quando um sujeito foi pego por seus vizinhos agredindo sua parceira fora de sua casa. No entanto, a coisa mais surpreendente sobre a queixa foi que a vítima mudou sua versão e até implorou, chorando, ao juiz para não mandar seu próprio agressor para a prisão.

Durante a audiência de custódia preventiva, a mulher defendeu o pai de seus filhos e justificou os maus-tratos físicos que recebeu. “É minha culpa, sou a culpada por sair de casa, saí de casa”, disse ela ao juiz.

Em outro momento, a mulher implorou ao juiz para não mandar César Galván Aguirre Evaristo para a prisão, que era agente de Serenazgo no distrito de Amarilis, em Huánuco. “Eu fiz isso por um capricho”, disse ela através das lágrimas.

No entanto, a evidência foi esmagadora. E é que alguns dias antes, os vizinhos da vítima pegaram a agressão do sujeito na rua. Naquela época, a vítima pediu ajuda porque temia por sua vida, embora no Judiciário ele dissesse que seu agressor era o único sustento de sua casa. “Ele me dá tudo, ele é o pai dos meus filhos, agora estou uma semana sem comer” , explicou.

Finalmente, o juiz ignorou os pedidos da mulher e deu três meses de prisão preventiva contra César Galván Aguirre Evaristo, que também tem outras acusações de violência contra várias mulheres.

Fonte: 015 - MCeará

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias