Quinta-Feira, 25 de Julho de 2019 - 11:29 (MINHA HISTÓRIA)

L
LIVRE

‘CHAPA’ ACHA CARTEIRA COM R$ 15 MIL E DEVOLVE AO DONO: HONESTIDADE

A carteira havia sido deixada na mureta de um posto de combustíveis às margens da Rodovia BR-153, na cidade.


Imprimir página

A gente adora contar histórias de honestidade. A notícia boa agora vem de Marília, no interior de São Paulo, onde um ‘chapa’ – ajudante de caminhoneiro – achou uma carteira com R$ 15 mil e devolveu ao dono.

A carteira havia sido deixada na mureta de um posto de combustíveis às margens da Rodovia BR-153, na cidade.

Mauro Maurício, de 62 anos, achou o dinheiro e disse que “Não conseguiria comer um prato de comida comprado com esse dinheiro, porque saberia que não seria do meu suor”, falou o ajudante ao G1.

Mauro encontrou a carteira quando chegou no posto depois de um trabalho. Ele costuma ficar no estabelecimento em busca de caminhoneiros para ajudar.

“A carteira estava caída em uma mureta e nela tinham R$ 5 mil em dinheiro e vários cheques, sendo cerca de R$ 15 mil”, disse Maurício em entrevista ao G1.

A procura

Ele começou então a procurar pelo dono da carteira.

“Procurei o dono em todo lugar e não encontrei. Cheguei em casa e não consegui ficar quieto. Falei para minha mulher que iria devolver. Não posso ficar com o que não é meu”, afirma.

Por sorte, um amigo da oficina que fica no posto disse que conhecia o dono, era cliente dele e falou que o homem que saiu chorando porque tinha perdido.

O encontro

Na terça-feira, 23, um dia depois de achar a carteira, Mauro finalmente se encontrou com o dono para devolvê-la.

O dono é o comerciante Guilherme Henrique de Oliveira, 38 anos, que é de São José do Rio Preto, interior de São Paulo, mas trabalha pela região de Marília.

“Deu um frio na barriga quando perdi a carteira. Procurei em todo o lugar. Tinha cheque de clientes. Fui embora porque não tinha mais o que fazer, mas o dono da oficina me ligou de noite falando que encontraram”, contou.

Guilherme afirmou que trabalha com recauchutagem e que costuma andar com dinheiro para comprar pneus.

Ele disse que a atitude de Mauro é exemplo de honestidade, de gente do bem.

“Hoje é raridade uma pessoa ter uma atitude dessas, pela quantidade de dinheiro que tinha, e ele entregou tudinho. Ele me disse ainda que trabalhou o dia inteiro e ganhou R$ 80 quando achou a carteira. É uma atitude dessas que todos devem ter, de honestidade”, concluiu.

Não há confirmação de que Guilherme tenha dado alguma recompensa ao Mauro.

Fonte: 015 - Sonoticiaboa

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias