Sexta-Feira, 28 de Junho de 2019 - 14:43 (Cidades)

L
LIVRE

CENTRO DE CONVIVÊNCIA 'IDADE VIVA' RECEBE NOVO ÔNIBUS PARA O TRANSPORTE DOS IDOSOS

O veículo, avaliado em aproximadamente 280 mil reais, é totalmente adaptado e dispõe de acessibilidade para passageiros com deficiência física.


Imprimir página

A entrega do veículo ocorreu na manhã desta sexta-feira (28), no Centro de Convivência 'Idade Viva', em Ariquemes. A cerimônia contou com a presença do Prefeito Thiago Flores, dos vereadores Graça Davelli, Loreci Vieira e Renato Garcia, além da secretária Municipal de Desenvolvimento Social (SEMDES), Gisele Jasset, e da coordenadora da unidade, Maria Aparecida Vieira.

O ÔNIBUS

O veículo, avaliado em aproximadamente 280 mil reais, é totalmente adaptado e dispõe de acessibilidade para passageiros com deficiência física. A secretária da SEMDES, Gisele Jasset, explica que precisou elaborar um projeto e protocolar pela internet no Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasses do Governo Federal, que dispôs de apenas 24 horas para receber as propostas dos municípios. "O SINCOV abriu os cadastramentos no dia 28 de dezembro do ano passado e encerrou no mesmo dia. Como nós já estávamos trabalhando com antecedência, assim que o prazo foi aberto nós já cadastramos Ariquemes. Por isso fomos contemplados." Afirmou Gisele.

TRANSPORTE FACILITADO

Maria Aparecida Vieira, coordenadora do 'Idade Viva', disse que atualmente o centro conta com quinhentos e vinte idosos cadastrados e atende média diária de cento e cinquenta. Destes, mais da metade depende do transporte para chegar à unidade. "Antes, com apenas um ônibus, era necessário fazer duas viagens para buscar e duas para deixar os idosos de volta em casa. Agora, com mais um veículo, será possível fazer as duas todas de uma só vez." Explicou Aparecida.

IDADE VIVA

O Centro de Convivência 'Idade Viva' está localizado na Av. Tancredo Neves, setor Institucional, em Ariquemes. Atende aos idosos com hidroginástica, ginástica laboral e ao ar livre, danças, oficinas de teatro, coreografia, de uso do celular, cursos de informática e pinturas. Eles também passam por consultas médicas, coletas de exames laboratoriais e rodas de conversa, com intervenção psicossocial. Uma vez ao mês ainda realizam atividades intergeracionais em que participam de eventos com estudantes e acadêmicos para incentivar a troca de experiências.

Fonte: 010 - Assessoria

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias