Sexta-Feira, 07 de Junho de 2019 - 16:23 (Nacional)

L
LIVRE

CASO NEYMAR: NAJILA AFIRMA QUE ACEITARIA DESCULPAS DE NEYMAR, MAS MANTERIA QUEIXA

"Eu tenho que lidar primeiro com o que sinto, para depois lidar com o que ele sente", disse ela em entrevista


Imprimir página

Na entrevista que deu ao jornalista Roberto Cabrini, do programa Conexão Repórter, no SBT, Najila Trindade Mendes foi questionada se aceitaria um pedido de desculpas de Neymar. A modelo acusa o jogador de tê-la estuprado no dia 15 de maio, em Paris, na França.

“Por que não? Todo mundo pode errar”, respondeu. Porém, a jovem enfatizou que isso não faria com que ela retirasse a queixa contra o craque. Além disso, Najila garantiu que nunca mais terá a mesma admiração por Neymar; ela chegou a se sentir “culpada pelo que aconteceu”.

“Não vou retirar o que aconteceu. Eu acho que perdoar, desculpar, é um processo. Não tem como eu virar para ele agora e falar ‘Te perdoo e volto a ter a mesma admiração’, não tem como. Não vou ficar… É muito difícil o que está acontecendo. Eu tenho que lidar primeiro com o que sinto, para depois lidar com o que ele sente. Eu fiquei com vergonha, fiquei mal, me senti um lixo, culpada e muito culpada, porque eu fui até ele, eu quis ficar com ele. Então, eu me senti culpada pelo que aconteceu”, diz na entrevista.

Escândalo

A acusação contra Neymar veio à tona no último fim de semana. Nesse sábado (01/06/2019), foi noticiado que Najila fez boletim de ocorrência (BO) em São Paulo contra o atacante no dia anterior, acusando-o de tê-la estuprado em 15 de maio, em Paris. O crime teria ocorrido depois de eles se conhecerem pelo Instagram e o jogador pagar uma viagem para ela ir até a capital francesa a fim de encontrá-lo. O caso, rapidamente, virou notícia em todo o mundo.

O pai de Neymar contou que o filho estava sendo vítima de extorsão e que a mulher teria pedido dinheiro para não denunciá-lo, embora tenha havido, segundo ele, uma relação sexual com consentimento.

No fim da noite de sábado, Neymar decidiu se manifestar em sua conta no Instagram e, na tentativa de provar a inocência, decidiu divulgar trechos da conversa que teve com a mulher que o acusa de estupro. Ele também publicou fotos íntimas que Najila teria enviado.

O pai do atleta voltou a se manifestar e saiu em defesa do filho e da divulgação das imagens. Nessa segunda-feira (03/06/2019), o Instagram decidiu remover o conteúdo, por violar as regras da rede social.

Nesse domingo (02/06/2019), a Polícia Civil foi até a Granja Comary, onde ocorria treinamento da Seleção Brasileira, para saber quando Neymar iria se apresentar à Justiça. Na segunda, a polícia voltou ao local.

Neymar esteve em treino da Seleção Brasileira com o semblante fechado, e os jogadores fizeram questão de sair em defesa do companheiro de time. O atacante também foi blindado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e não deu entrevistas por enquanto. A entidade decidiu oferecer assessoria jurídica para o atleta.

O técnico Tite deu entrevista coletiva, nessa segunda-feira, e o assunto principal foi Neymar. O treinador da Seleção Brasileira disse: “Não posso julgá-lo”.

Delegacia de crimes virtuais

A delegacia de crimes virtuais intimou Neymar a depor nesta sexta-feira (07/06/2019), para explicar sobre a postagem das conversas que teve com Najila, a modelo que o acusa de estupro. O advogado do jogador, Davi Tangerino, afirmou que ele irá se apresentar à polícia de forma espontânea, mas não definiu uma data.

Nesse meio-tempo, o escritório de advocacia Fernandes e Abreu Advogados, contratado pela mulher que acusa Neymar, rescindiu o contrato com a cliente. A alegação é de que Najila havia, inicialmente, relatado agressão, sem mencionar estupro. O documento de rescisão foi divulgado na noite dessa segunda-feira (03/06/2019), pelo Jornal Nacional.

Três das principais patrocinadoras do atacante olham com atenção para o caso e já se preparam para evitar que a imagem das empresas fiquem manchadas.

Veja imagens de supostas conversas entre Najila e Neymar

Fonte: 010 - metropoles

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias