Sexta-Feira, 03 de Abril de 2020 - 10:31 (Nacional)

L
LIVRE

BRASILEIROS ESTÃO ISOLADOS EM 90 PAÍSES E SEM PREVISÃO PARA VOLTA

Pandemia de coronavírus impede a repatriação, alega IItamaraty. Mãe e filha que estavam no Peru conseguiram voltar para casa após 16 dias


Imprimir página

O fechamento de fronteiras, devido à pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, mantém brasileiros isolados em 90 países.

A situação tem deixado diplomatas tensos. A falta de estrutura, como voos comerciais, impede a repatriação dos brasileiros. A volta para casa, segundo o Ministério das Relações Exteriores (MRE), por enquanto não tem data certa.

Segundo o Palácio do Itamaraty, 6,5 mil brasileiros ainda estão isolados pelo globo, sendo a maior concentração em Portugal, com 1,5 mil pessoas.

O índice representa 41% do total dos brasileiros que ainda não conseguiram voltar para casa. Dos 15,7 mil que estavam fora, 9,2 mil já foram repatriadas, de acordo com o mais recente boletim, divulgado em 31 de março.

O principal desafio, segundo Itamaraty, é garantir coisas básicas, como alimentação e abrigo. Em alguns casos, as pessoas estão alojadas em aeroportos e dependem da solidariedade de outros brasileiros.

Atualmente, o governo brasileiro monitora a situação com o apoio da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e do Ministério do Turismo.

Para se ter dimensão da gravidade do problema, o Itamaraty não sabe ao certo quantos brasileiros estão em cada país.

“Devido à natureza dinâmica da situação e das ações que são realizadas paralela e simultaneamente por embaixadas e consulados ao redor do mundo, com evolução constante, não podemos fornecer a informação detalhada por país”, informa, em nota.

Volta para casa

A próxima operação de repatriação ocorrerá nesta sexta-feira (03/04). Cerca de 750 brasileiros que vivem ou estão em viagem na Bolívia serão trazidos para o Brasil pela região da fronteira entre os dois países em Corumbá, cidade distante 428 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com o Consulado do Brasil, em Santa Cruz de La Sierra, 517 pessoas saíram nesta quinta-feira (02/04) com a chegada na fronteira de Corumbá prevista para esta sexta-feira.

Alívio

A analista de marketing Amanda de Souza Viana, de 33 anos, e a mãe dela, a servidora pública Nice de Souza Viana, de 59, finalmente chegaram em casa após 16 dias de incertezas.

O leitor conheceu a história delas em 22 de março, quando o Metrópoles mostrou que as duas estavam isoladas no Peru.

MATERIAL CEDIDO AO METRÓPOLESBrasileiras isoladas no Peru tentam voltar para casa há seis dias após fechamento das fronteiras por conta do coronavírus

Brasileiras isoladas no Peru tentam voltar para casa há seis dias após fechamento das fronteiras por conta do coronavírus

Nesta quarta-feira (01/04), Amanda e Nice chegaram em Barueri, na região metropolitana de São Paulo, onde vivem.

“Chegamos graças a Deus! É um alívio 16 dias depois. Tem gente no Peru ainda, chega dá um aperto no coração”, pondera. Mãe e filha voltaram para o Brasil em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) – foto em destaque.

Se para muitos brasileiros ainda não há data da volta para casa, o governo também não sabe quanto será gasto no processo de repatriação.

“Não temos como prever, no momento, um prazo para o retorno de todos os brasileiros, nem como fornecer custos finais de uma operação ainda em andamento”, conclui a nota do Itamaraty.

Fonte: 012 - metropoles

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias