Segunda-Feira, 04 de Maio de 2015 - 12:06 (Colaboradores)

BRASILEIRÃO 2015

Agora, o time mais popular de São Paulo enfrenta o fraco Guarani, enquanto os outros quatro times se enfrentam entre si, em dois confrontos entre times brasileiros.


Imprimir página

No último dia 17 de janeiro, escrevi um texto sobre minhas perspectivas a respeito dos times brasileiros na atual Libertadores da América. Naquele momento afirmei que não tinha dúvidas de que o campeão seria  um dos cinco clubes brasileiros que estavam disputando a competição.

Hoje já não tenho a mesma certeza, pois os times argentinos me surpreenderam bastante nessa fase de grupos. Mesmo com a classificação dos cinco times para a fase do mata-mata,nenhum deles está empolgando até esse momento. Nem mesmo o badalado Corinthians, do ainda mais badalado Tite.

O Cruzeiro, Corinthians e São Paulo nem participaram das decisões dos seus respectivos campeonatos estaduais. O Inter e o Galo Mineiro acabaram de se tornar campeões estaduais. Agora, o time mais popular de São Paulo enfrenta o fraco Guarani, enquanto os outros quatro times se enfrentam entre si, em dois confrontos entre times brasileiros.

O São Paulo enfrenta o Cruzeiro, dois times com fraco desempenho na primeira fase.O time paulista sem Murici, e com treinador interino esta longe de conseguir empolgar seus torcedores(fui um dos que acreditavam muito mais nessa equipe).
Já a Raposa ainda é uma grande incógnita depois da perda do Eventon Ribeiro, Ricardo Goulart e do jovem volante Lucas Silva. Não existe favorito.

No outro confronto tupiniquim, Galo e Inter brigam por outra vaga. Os dois se enfrentam na próxima quarta, dia 6, sem favorito também. Dois times ofensivos ao extremo, que certamente, vão proporcionar dois grandes espetáculos.

Mas no próximo dia 9 inicia mais um Brasileirão, e nesse texto tenho a pretensão de escrever também sobre isso. Gosto e defendo esse formato com pontos corridos, mas sou contra a presença de vinte equipes. O ideal seria somente 16 equipes, com os dois últimos caindo para a série B no ano seguinte.

É claro que num primeiro momento as cinco equipes que estão disputando a Libertadores vão precisar dar prioridade para a competição continental, e com isso, vão perder pontos importantes no nacional.

Por isso, quando analisamos os favoritos para o Brasileirão, precisamos levar isso em conta. Não acredito que uma equipe que dispute a final da Libertadores tenha condições de ser campeão brasileiro com pontos corridos.

Na minha opinião, se excluirmos os cinco times brasileiros que estão na Libertadores, num primeiro momento, quando apontamos os favoritos para o nacional, vamos ficar restritos a Flamengo, Palmeiras, Grêmio,
Vasco e Santos. Não considero Fluminense Coritiba e Furacão times com condições de brigar por conquista de campeonato, e nem mesmo uma vaga para a Libertadores de 2016.

E entre esses cinco times, que não estão na Libertadores, os dois mais qualificados são Flamengo e Palmeiras. O rubro negro conta com Luxemburgo, uma grande torcida e uma equipe ofensiva. Acho que ainda falta um zagueiro pra botar respeito e um lateral direito. Mas time com Marcelo Cirino, Paulinho, Eventon, Alecssandro e, Canteiros vão ser sempre perigoso, basta saber jogar fora de casa. 

Já o Palmeiras, com um presidente bilionário e uma torcida muito empolgada, parece querer voltar aos seus dias de glória. Possui um bom plantel, mas que ainda não encontrou uma forma ideal de jogar. Acho seu treinador muito inseguro, mas é imprime que pode surpreender.

O Santos, campeão Paulista de 2016,deve ser respeitado, mas num primeiro momento parece ter um plantel muito pequeno e que depende muito de três jogadores: Robinho, Lucas Lima e Ricardo Oliveira, sendo que até esse momento a permanência desses três jogadores na equipe não está confirmada. 

Já, o Vasco da Gama, campeão carioca de 2015 conta com a grande força política do seu presidente. Além disso, possui uma espinha dorsal de respeito, formada pelo ótimo goleiro uruguaio Martin Silva, e pelos experientes Guinazu, Rodrigo, Dagoberto e Gilberto. Ainda possui dois laterais regulares e o jovem zagueiro Luan. Mas acho que ainda é um time com plantel em formação e muito reduzido para um campeonato tão longo.

Do Sul, vem o Grêmio, com muita camisa e força de vontade, mas com uma qualidade muito reduzida. Se o Felipão continuar na equipe, seu plano será montar uma equipe aguerrida, fechada e que vai jogar noventa minutos por uma bola, um lance capaz de fazer seu time somar pontos. Muita tradição e pouquíssimos recursos técnicos, onde um ex jogador, em termos físicos, Douglas, é o grande responsável pela criação de jogadas. Isso, por si só, fala mais do que qualquer colocação. 

Até aqui ficou claro o baixo padrão técnico do atual futebol brasileiro. Mas mesmo assim acredito num campeonato empolgante.

Hoje, defendo a ideia que somente sete equipes brasileiras possuem plantel com condições de brigar pelo título brasileiro. As cinco equipes que ainda estão na Libertadores, mais Flamengo e Palmeiras.

Acredito que os dois times brasileiros que forem eliminados primeiro da competição continental, nesse cruzamento entre quatro equipes nacionais, vão estar ocupando, no final do ano, uma das quatro primeiras colocações do  longo campeonato nacional de 2015.Mas se eu fosse obrigado a opinar sobre quais os possíveis quatro melhores colocados do campeonato brasileiro de 2015, eu chutaria da seguinte maneira: Cruzeiro(campeão), Inter(vice), Flamengo(terceiro colocado) e Atlético MG.

Fonte: Mauro Gonçalves Soares

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias