Segunda-Feira, 18 de Maio de 2020 - 11:32 (Economia)

L
LIVRE

BENEFÍCIOS: APÓS 2ª PARCELA DO AUXÍLIO DE R$ 600, FGTS E INSS SÃO LIBERADOS DURANTE PANDEMIA

Os auxílios têm o objetivo de ajudar os trabalhadores a se manterem financeiramente durante a crise. Saiba o valor e a data de saque dos benefícios.


Imprimir página

Além do auxílio emergencial de R$ 600, o governo federal liberou outros benefícios durante a pandemia de coronavírus, eles são 0 13° salário antecipado do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) na modalidade emergencial.

Os auxílios têm o objetivo de ajudar os trabalhadores a se manterem financeiramente durante a crise. Saiba o valor e a data de saque dos benefícios a seguir:

Auxílio emergencial de R$ 600                                            

Nesta segunda-feira,18, tem início o pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial. O cronograma segue até 13 de junho. Ao todo, são três calendários para recebimento do dinheiro.

O primeiro é para recebimento por meio de poupança social, o segundo para saque em espécie pelos beneficiários do Bolsa Família, e o terceiro para saque em espécie para quem recebe por poupança social e outros públicos.

Os beneficiários do Bolsa Família recebem em datas de acordo com o Número de Identificação Social (NIS). As demais pessoas devem sacar em ordem de mês de aniversário.

Veja abaixo quem recebe esta semana:

Calendário da 2ª parcela (saque) – Bolsa Família

18 de maio (segunda-feira) – Número de Identificação Social  (NIS) 1

19 de maio (terça-feira) – NIS 2

20 de maio (quarta-feira) – NIS 3

21 de maio (quinta-feira) – NIS 4

22 de maio (sexta-feira) – NIS 5

Calendário da 2ª parcela auxílio emergencial (uso digital) – Poupança Social

20 de maio (quarta-feira) – nascidos em janeiro e fevereiro

21 de maio (quinta-feira) – nascidos em março e abril

22 de maio (sexta-feira) – nascidos em maio e junho

23 de maio (sábado) –  nascidos em julho e agosto

Para receber o auxílio emergencial é necessário ser mais de 18 anos, não ter emprego formal, a pessoa também não pode estar recebendo benefício previdenciário ou assistencial ou ser beneficiário do seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal, não incluindo o Bolsa Família.

A exigência é que a renda mensal per capita seja de até meio salário mínimos ou a renda familiar mensal seja igual até três salários mínimos. Por fim, não pode ter recebido em 2018 rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70, as informações são checadas com junto a Receita Federal.

Saque emergencial de R$ 1.045 do FGTS

No dia 15 de junho será liberado o saque emergencial do FGTS de contas ativas e inativas e vai até dia 31 de dezembro. O máximo que poderá ser sacado é um salário mínimo, R$ 1.045,00 no total.

Quem possui mais de uma conta deverá começar a sacar da que possui menor valor acumulado. O calendário de saque ainda será liberado pela Caixa Econômica Federal, após definição de regras para o novo saque pelo Congresso que deve aprovar medida provisória.

Os recursos para pagamento do FGTS tiveram origem no Fundo PIS/Pasep que foi extinto pelo governo federal, esse dinheiro é direito de trabalhadores dos anos entre 1971 e 1988 e seus herdeiros. Caso essas pessoas apareçam para cobrar o governo mantém uma reserva de R$ 20 bilhões para o pagamento.

13° salário antecipado do INSS

A segunda parcela do 13° salário do INSS vai sair dia 25 de maio e vai até 5 de junho. O pagamento da primeira parcela terminou no dia 8. Vão receber primeiro quem ganha até um salário mínimo (R$ 1.045), para esses não há desconto do Imposto de Renda, mas para quem ganha mais o desconto é feito.

Recebem o benefícios os aposentados e pensionistas. O calendário varia de acordo com o número final no benefício, sem considerar o dígito. Confira o calendário a seguir:

Para quem ganha até um salário mínimo (R$ 1.045 em 2020)

Final 1: 25 de maio

Final 2: 26 de maio

Final 3: 27 de maio

Final 4: 28 de maio

Final 5: 29 de maio

Final 6: 1º de junho

Final 7: 2 de junho

Final 8: 3 de junho

Final 9: 4 de junho

Final 0: 5 de junho

Para quem ganha acima de um salário mínimo (mais de R$ 1.045)

Finais 1 e 6: 1º de junho

Finais 2 e 7: 2 de junho

Finais 3 e 8: 3 de junho

Finais 4 e 9: 4 de junho

Finais 5 e 0: 5 de junho

Fonte: Amanda França / Edital Concursos Brasil

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias