Quarta-Feira, 28 de Agosto de 2019 - 07:38 (Entretenimento)

L
LIVRE

APÓS SER INOCENTADO, VANDERSON VAI À JUSTIÇA POR REPARAÇÃO: 'VI MINHA MÃE CHORANDO'

Brito foi retirado da disputa do reality show em janeiro deste ano depois de ter sido denunciado por estupro, lesão corporal e importunação.


Imprimir página

Por THIAGO CABRAL

O ex-participante do Big Brother Brasil 19, Vanderson Brito, que acabou sendo retirado da disputa do reality show em janeiro deste ano depois de ter sido denunciado por estupro, lesão corporal e importunação, conseguiu uma vitória na justiça nesta terça-feira (27).

O Ministério Público do Acre se manifestou a favor de Vanderson sobre a denúncia de agressão, a única que ainda não havia sido arquivada.

Inocentado de todas as acusações, Vanderson deu uma entrevista exclusiva para o Portal ContilNet.

Tirando um peso das costas

“A gente tira toneladas, né? Sempre tive uma vida muito correta, honesta e justa, sem prejudicar ninguém, aí de repente tomar uma porrada dessas é muito cruel. Sempre fiquei muito tranquilo com relação as denúncias, nunca acusei ninguém, nunca agredi ninguém, nem nunca tentei devolver nada de forma negativa”.

Defesa

“Nunca ataquei ninguém em rede social, nem em jornais e nem em mídia nenhuma. Eu fiz tudo que eu tinha que fazer da forma correta, judicialmente. Enfim a justiça foi feita, sai uma tonelada das costas mas a cabeça sempre foi muito tranquila, sempre foi muito correta e agora o coração fica aliviado também”.

Reparação

“Tem uma equipe jurídica que já tá avaliando essas situações, e há de ser feita uma reparação sim, até pra que as pessoas percebam e tenham essa noção de que nas redes sociais elas precisam ter um filtro. As pessoas ainda acham que rede social é terra sem lei e não é bem assim que funciona. Não dá pra você querer tentar estragar a vida de alguém e sair impune disso, então as pessoas e até empresas, tudo que foi dito e que de alguma forma me prejudicou, prejudicou meus amigos e minha família, vamos sim buscar uma reparação, tanto material quanto de imagem. Esse estigma tem que acabar”.

Momentos difíceis

“A parte mais difícil foi o que fizeram com meus amigos e minha família. São os olhares maldosos das pessoas, existe muito julgamento. Eu soube de amigas sendo perseguidas no trabalho por simplesmente serem minhas amigas, eu soube de amigos que algumas pessoas pararam de se relacionar com eles, simplesmente porque eram meus amigos. Eu vi minha mãe chorando por causa disso tudo, vi meus familiares sofrendo, meus amigos pagando por isso, e isso é o que mais dói”.

Ataques

“Ontem (26) mesmo aconteceu uma situação. Eu estava na Ufac, estudando, sentado em um cantinho lá quieto e ouvi algumas coisas a meu respeito. Vi algumas moças com pedras na mão, falando que literalmente iam jogar essas pedras em mim”.

Vida profissional

“Eu estava no auge da minha vida profissional, com trabalhos bem elaborados, consistentes, e passar oito meses nessa angústia, parado, sem poder produzir, sem poder desenvolver os meus trabalhos, porque no final das contas criaram um estigma negativo sobre mim, foi pesadíssimo”.

Futuro

“Acredito que agora, com tudo esclarecido, a gente consiga olhar pra frente e consiga realmente recomeçar, não do zero, mas foi um aprendizado absurdo, aprendi muito sobre mim mesmo, não sabia que aguentaria tanta coisa. Tô orgulhoso pela forma que as coisas aconteceram, sem atacar ninguém, sem fazer nada contra ninguém, eu só fiz o que eu sei fazer que é falar a verdade.

E que bom que ela veio à tona agora, que as pessoas que me acusaram e me julgaram sem nem me conhecer, simplesmente pela que viam no jornal ou nas redes sociais, que essas pessoas pensem um pouco mais antes de julgar alguém, antes de apontar o dedo, porque o julgamento prévio mata, literalmente o julgamento prévio mata, então vamos ter um pouco mais de consciência antes de julgar alguém”.

Fonte: contilnetnoticias

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias