Quinta-Feira, 17 de Outubro de 2019 - 17:51 (Polícia)

16
Não recomendado para menores de 16 anos

ANTES DE SER DECAPITADA, LÍDER COMUNITÁRIA FOI AMEAÇADA COM GRANADA POR MEMBROS DO CV - VEJA VÍDEO

A gravação tem duração de 25 segundos e mostra um dos criminosos amarrando e agredindo as vítimas pouco antes de decapitarem.


Imprimir página

Manaus - Um vídeo amador gravado por membros de uma facção criminosa mostra a líder comunitária Lucinéia Ferreira Lima, 51, e o filho dela, Yuri Lima Barros, 19, amarrados e torturados momentos antes de serem encontrados decapitados na madrugada desta quinta-feira (17), na comunidade Itaporanga situada no conjunto João Paulo, bairro Nova Cidade, Zona Norte de Manaus.

A gravação tem duração de 25 segundos e mostra um dos criminosos amarrando e agredindo as vítimas pouco antes de decapitarem. Um dos membros do Comando Vermelho (CV) questiona a líder comunitária sobre um possível estoque de armas, além de ameaçar diversas vezes explodir a boca dela com uma granada.

“Vou perguntar mais uma vez. Cadê as armas?”, questiona o criminoso. “Nós não tem ‘arma’, a polícia veio aqui e levou tudo, 1 hora da manhã”, responde Lucinéia. “Esse aqui também vai morrer”, garante. “Nós ‘vamo’ botar essa granada dentro da tua boca se tu não falar o que ‘nós’ quer saber, tá entendendo? Nós somos Comando Vermelho (CV), Mano G filho da p*”, exalta o membro da facção criminosa.

À polícia, moradores relataram que vários homens chegaram ao local fortemente armados e levaram Lucineia, Yuri e outro homem identificado apenas como Matheus para uma área de mata e lá terminaram o ‘serviço’. Na ocasião, um homem que mora em uma residência que faz fundo com a mata foi agredido e ameaçado de morte por ter visto o rosto dos criminosos. A casa do morador foi marcada com a sigla CV [Comando Vermelho] escrita com sangue, como forma de aviso.

A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) está investigando o caso para localizar os autores do crime.

VEJA O VÍDEO:

Fonte: 015 - ManausAlerta

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias