Terça-Feira, 11 de Junho de 2019 - 14:37 (Educação)

L
LIVRE

ALUNO DO COLÉGIO TIRADENTES II CONQUISTA TERCEIRO LUGAR NA FEIRA NACIONAL EXPO MILSET BRASIL EM FORTALEZA

Rondônia volta a ser destaque na educação brasileira.


Imprimir página

Rondônia volta a ser destaque na educação brasileira. O aluno Gabriel dos Santos Mota, 18, do Colégio Tiradentes da Polícia Militar de Rondônia (CTPM-II), localizado no distrito de Jaci-Paraná, e do Centro de Ciências e Tecnologia de Mutum-Paraná alcançou a 3ª colocação na Feira Expo Milset Brasil, realizada no período de 28 a 31 de maio, em Fortaleza (CE).

O estudante participou com um projeto inovador de sensor para detecção de vazamento de gás GLP, que acende uma lâmpada LED vermelha e aciona uma válvula e, imediatamente, trava a liberação do gás do botijão. O alarme fica acionado por 10 segundos e pode ser ouvido a uma distância de 12 metros. O sensor possibilita também detectar o vazamento de propano, hidrogênio e metano. O detalhe que mais impressionou os jurados é que o sensor emite uma mensagem pela internet para o dono da casa em tempo real. O terceiro lugar na Expo Milset Brasil, alcançado pelo aluno Gabriel dos Santos, pode ser considerada uma grande conquista, tendo em vista que 500 trabalhos foram inscritos e apenas 180 foram aprovados para participar do evento e reuniu alunos do ensino infantil, médio, técnico e superior do Brasil, Argentina, Peru, Paraguai, México e Chile.

Com o Projeto Sensor de Vazamento de Gás GLP, o estudante rondoniense obteve a honrosa classificação e provou que Rondônia vem conquistando importantes vitórias no processo de melhoria da qualidade do ensino, especialmente no campo da ciência e tecnologia, graças aos investimentos que o governo do Estado, por intermédio da secretaria de Estado da Educação de Rondônia (Seduc) tem realizado nas escolas estaduais.

Tendo como orientadora do projeto a professora de Química, Ailnete Mário do Nascimento, que é coordenadora do Centro de Ciências e Tecnologia (CCT), Gabriel garante que o objetivo do seu projeto é a redução do preço do sensor, haja vista que os existentes no mercado são considerados de preços exorbitantes e a população mais carente não consegue adquiri-los.”Hoje um sensor custa em torno de R$ 1,200 mil e o meu fica em torno de R$ 80,00″, afirmou o aluno, que fez a pesquisa de preços. Dedicado, Gabriel ressaltou que seu sonho é fazer um curso técnico de Mecatrônica e superior na área de Engenharia.

A professora Ailnete acompanhou o estudante em Fortaleza, patrocinada pelo Consórcio Jirau, que investiu nas passagens e hospedagem da orientadora do projeto. O CCT funciona sob a coordenação pedagógica do Colégio Tiradentes da Polícia Militar II, gerido pela Seduc,e é fruto de uma parceria com a Energia Sustentável do Brasil, concessionária da Usina Hidrelétrica Jirau.

O diretor do CTPM-II, capitão PM Camilo, parabenizou o aluno e a professora pela conquista e afirmou que o trabalho que vem sendo realizado no processo ensino-aprendizagem deve levar Rondônia a novas conquistas, pois muitos são os projetos em andamento e que estarão aptos a participar de eventos tecnológicos.

O secretário de Estado da Educação de Rondônia (Seduc), professor Suamy Vivecananda Lacerda de Alencar, creditou a conquista ao esforço que o governador Marcos Rocha tem realizado pela melhoria da qualidade do ensino, nas escolas da rede estadual de Rondônia, e o apoio que os estabelecimentos de ensino estão recebendo da Seduc.

Fonte: 015 - Secom - Governo de Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias