Sexta-Feira, 10 de Maio de 2019 - 18:00 (Política)

L
LIVRE

ALEX SILVA DEFENDE IMPLANTAÇÃO DO “SALVE MARIA” PARA AUXILIAR NO ENFRENTAMENTO DA VIOLÊNCIA CONTRA MULHERES

Dados da Câmara apontam 14.796 casos de violência doméstica no Brasil, em 2018


Imprimir página

Com o tema feminicídio e violência contra a mulher, a Assembleia Legislativa promoveu nesta quinta-feira (9), uma audiência pública para debater o crescimento do crime no Estado, as diferentes formas que a mulher pode sofrer violência, além de conscientizá-las na busca por auxílio, e apresentar políticas públicas que possam diminuir os altos números de violência contra as mulheres.

O presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, Deputado Alex Silva (PRB), foi um dos proponentes do evento que contou com a participação das palestrantes vindas de outros estados, a Subsecretária de Segurança Pública do Estado do Piauí, delegada Eugênia Nogueira do Rêgo Monteiro, e as deputadas de Roraima, Lenir Rodrigues e do Espírito Santo, Janete de Sá.

Segundo o mapa da violência contra mulher 2018, feita pela Câmara dos Deputados, analisando mais de 140 mil notícias veiculadas no Brasil entre janeiro e novembro do ano passado, o Estado de Rondônia registrou a veiculação pelos meios de comunicação de 1.286 casos de estupro, 542 casos de violência doméstica, afirmando que 58% dos agressores das mulheres, ainda são companheiros, namorados e ex-maridos e 252 casos de feminicídio noticiados, onde mais de 90% das vítimas possuem menos de 40 anos de idade.

No evento, a delegada Eugênia Nogueira entregou o aplicativo “Salve Maria” ao Estado de Rondônia, ferramenta tecnológica que já é utilizada para denúncias de mulheres vítimas de violência no Estado do Piauí e viabiliza o envio de denúncias de forma anônima.

“O feminicídio, na maioria das vezes é o ponto final de uma sequência de violência que a mulher já sofreu anteriormente. O aplicativo “Salve Maria” dará à essas mulheres, condições de terem suas denúncias atendidas pela PM com mais rapidez e segurança”, afirmou o parlamentar.

Participaram também da audiência, o presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB), os outros dois proponentes da audiência, os deputados Dr. Neidson (PMN) e Lazinho da Fetagro (PT), além da deputada Cassia Muleta (Pode) e representantes da OAB-RO, Seas, Defensoria Pública, Tribunal de Justiça e Ministério Público e outros parlamentares.

Fonte: 015 - ALE/RO - DECOM

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias