Terça-Feira, 24 de Setembro de 2019 - 08:44 (Colaboradores)

L
LIVRE

AGATHA FÉLIX: A ESQUERDA USANDO CAIXÃO DE CRIANÇA COMO PALCO POLÍTICO, DEPLORÁVEL, MAS ISSO JÁ ERA ESPERADO

Agatha Félix morreu na noite de sexta-feira atingida por tiro durante operação policial no Rio de Janeiro.


Imprimir página

A morte da garota tem um grande culpado: os consumidores e vendedores de drogas que são impiedosos e matam sem pedir licença. Tem um outro culpado: os pais da criança que negligencia o perigo que estão correndo naquele ambiente, onde vivem como se nada daquilo fosse novidade, mesmo sabendo que chove balas todos os dias nos tiroteios no morro. Se for provado que um bandido matou a garota, o que os moradores do morro vão fazer? Já sei, vão ignorar e continuar dizendo que foi o policial, porque se acusar o bandido morrem. Estou errado?

Policiais suspeitos de terem atirado na menina Ágatha Félix de 8 anos, chegam na Divisão de Homicídios no Rio nesta segunda-feira (23), para prestar depoimento. Foto: José Lucena / Futura Press.

Infelizmente a bela cidade do Rio de janeiro esta em guerra, e com isto muitas pessoas ainda irão perde suas vidas, vejo os especialistas ficarem dizendo que preciso fazer um trabalho de inteligência, porem não vejo nenhum deles irem nos morros e dizer para a policia assim: "BEM ALI TEM UMA BOCA DE FUMO, E O TRAFICANTE E AQUELE CARA ALI".

ASSOCIATED PRESS - Pacote anticrime de Sérgio Moro amplia os casos de legítima defesa tanto para policiais quanto para cidadãos comuns.

É lamentável pois policiais também perdem a vida enfrentando bandido, e não vejo manifestação nas favelas protestando pela morte de um agente de segurança e muitos os intelectuais indo deitar na areia da praia com um pano preto dizendo estar protestando pela perda de uma vida que custou caro para os cofres públicos capacita-lo para fazer seu trabalho de proteger vidas. Só sei de uma coisa: O remédio e amargo, mais e necessário!!!

O governador Witzel está correto quando rechaça uso "eleitoreiro".

Witzel está correto. Infelizmente a menina foi vítima. Policiais também foram, ninguém fala deles. Ninguém da comunidade acusaria um traficante por atirar. Infelizmente esse é o Brasil que a esquerda criou.

MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL - Witzel defendeu sua política de segurança e chamou o episódio de “caso isolado”.

O RJ vive uma guerra e não é de hoje. E nas guerras sempre haverão mortos. Infelizmente deixaram o crime dominar um Estado. E nesse confronto todos são vítimas o cidadão de bem e o coitado da farda que ganha uma miséria para defender. Daqui a pouco outro caso acontece e políticos oportunistas irão fazer palanque sob a desgraça alheia. Esse é o Brasil.


Tia de Ágatha, Daniele Felix, participa de ato no Complexo do Alemão após a morte da criança baleada.

A solução para todos esses problemas de segurança pública está diante dos olhos de todos, mas ninguém faz: Legalizar todas as drogas de uma vez. Que cada um faça o que quiser com sua vida e seu corpo; o estado não tem o direito de mandar no que cada um usa ou deixa de usar. Com a legalização total, todo o império dos traficantes cairia por terra imediatamente. Por que o Sérgio Moro não propõem isso, em vez de dar autoridade à polícia para matar quem quiser sem ser processado, legalizando o assassinato? Legalizem as drogas, não o assassinato!


Wilson Witzel, governador do Rio de Janeiro, concede entrevista coletiva nesta segunda-feira (23) - Foto: Divulgação/Governo RJ

É FATO QUE A ESQUERDA E A MÍDIA PARTIDÁRIA ADORAM UM CADÁVER PRÁ "CHAMAR DE SEU", É JÁ QUEREM POLITIZAR A MORTE DESSA CRIANÇA INOCENTE!!! PRIMEIRO FOI CHICO MENDES, MARIELLE E AGORA A MENININHA!!! BANDO DE HIPÓCRITAS!!! QUEREM CAPITALIZAR O FATO E AO MESMO TEMPO CRIMINALIZAR O GOVERNADOR E A POLÍCIA!!!


Filho de policial militar morto na Operação do Alemão em protesto no Rio de Janeiro.

Eu lamento muito pela vida da garotinha e da família, mas o Rio está dominado pelo tráfico e bandidagem, não se faz omelete sem quebrar os ovos, só um doido para querer governar esse estado. Cobrem o PT pela sua incompetência, ainda tem muitos deles na política sedentos pelo poder.

E a polícia morrendo... .

Tem policial morrendo todo dia e o UOL não fala nada. O Rio está em guerra, todos sofrem, é muito triste. Mas que essa mídia está do lado dos bandidos, isso sim. O UOL não está apoiando a família de Aghata, está sim lutando contra a postura mais dura do governador contra o crime.


Felipe Brasileiro já havia sido baleado em uma operação, também no Alemão, em março - Arquivo Pessoal.

E os dois policiais que morreram nenhuma linha a respeito? Policial também tem família filhos, esposas, mãe, pai, e amigos, e as famílias desses policiais que morreram os filhos que deixaram os pais os filhos, alguém da imprensa foi ver como estão, muito mínimo dessa imprensa, essas favelas pra quem mora belas isso é um prato cheio pra aparecerem fazendo arruaça, e queimar ônibus.


Operação no Complexo do Alemão termina com cinco mortos.

Não defendo Policial que seja bandido de farda e assassino, mas faço uma pergunta a todos tenho 34 anos e nunca vi ou ouvi alguma noticia de alguém que seja ferida por arma da fogo em favela que o tiro tenha sido disparado da arma de um bandido porquê será só as balas dos policiais tem um alvo?


Operação no Alemão já deixa cinco mortos e policial ferido.

Então até dezembro de 2018 não havia inocentes mortos. Não havia milícia. Homicídios. Daí entrou Witzel e mandou matar todos. É isso que a Globo, Folha, Veja divulgam. Condenaram a polícia sem investigar. Isso é tão lamentável quanto a morte de uma inocente.

É muito triste o que ocorreu, não imagino a dor dessa família, tristeza absoluta. Mas o Estado faz o que? Ou deixa a favela como um estado paralelo com suas próprias leis, onde o trafico de drogas existe e os milicianos atestam e ganham dinheiro com isso, ou age. Se agir vai ter confronto, não adianta os traficantes não moram em Copacabana ou na zona sul, a não ser os grandes patrões que se escondem muitas vezes em cargos políticos, e mesmo quando começam a prender esses políticos, há grande parte da mídia que é contra (só ver a situação da lava jato, única vez que se prendeu os grandes barões do país, contestada pelo próprio UOL e outros canais). Se houver confronto vai ter inocente morto. A decisão é em parte de todos nós, combate ou não? Por que não da pro policial entrar em uma zona de risco, tomar tiro e levantar a mão. Deixa o Estado paralelo ou combate? Por que eles continuarão a usar a comunidade como escudo, e a nossa policia continuará despreparada.

O Rio está numa guerra sem fim.

Dissertem sobre a herança dos governos do presidiário e sua poste, onde deixaram 65000 homicídios ano! Hoje são 22% menos! O resto é usar o sofrimento alheio politicamente!

Infelizmente o Rio e os grandes centros do Brasil convivem com uma guerra civil: Estado x tráfico. Sem contar tráfico x tráfico por disputa de território. Lamento pelos inocentes e pelas famílias. Mas todos corremos risco de morte vivendo no Brasil. O governador do Rio foi eleito com a promessa de combater os traficantes, só está fazendo o que a "democracia" com sua maioria votou.

A Regra é clara! O povo aplaude os traficantes e os apoia, mas quando algum traficante mata um morador, os demais são obrigados a mentir, dizem que viram a PM atirar, e logo aparece um esquerdista ops, um " jornalista" pra acusar," fazer a perícia" afinal são " especialistas". Até programas do esquerdista da fala que foi a PM, ou seja, não importa, sempre é a PM. E quando é comprovado o contrário a mídia se cala. Parabéns ao Governador do RJ, pena que em São Paulo, temos o Governador Dória do Jatinho, um traíra de carteirinha.

A Polícia que é culpada? Entendi! O Governador que não presta? entendi! A Culpa realmente é dos governantes que há muitos anos deixou crescer as invasões se promovendo ganhando voto em cima disso, mas a culpa maior é desses criminosos traficantes que destroem milhares de famílias com essas drogas, tem que acabar com isso, muitas vidas inocentes sendo perdidas muito triste, esperamos que esse quadro mude com penas maiores a esses bandidos!

O povo não entende 3 coisas: -1 Estamos em guerra e na guerra inocentes morrem. -2 Quem financia essa guerra é o usuário e se não existe usuário, não existe traficante. -3 Ou você está do lado da polícia, ou do traficante, não há meio termo. E se você está do lado do traficante, ou você é usuário, ou é traficante, ou é esquerdista ou qualquer mistura desses 3.

A mídia e sua inquisição!

A mídia já fez sua perícia, foi de fato um policial que atirou na menina, 100% de certeza segundo os "jornalistas". Que bom que a Guerra ao Crime irá reduzir os homicídios de 66 mil por ano para 50mil por ano. Cerca de 16mil vidas salvas por conta do enfrentamento aos bandidos. Ou seriam 16mil Aghatas? Para a mídia as 16mil vidas salvas não contam, são só números.

1- Pacote anticrime é necessário e muito bom. 2- Se não existisse traficante, não precisaria de polícia fazendo operação. 3- Só existem traficantes pois existem clientes e são os cliente que financiam o tráfico. 4- Muitos e muitos clientes são de classe média alta e inclusive artistas de televisão. 5- A culpa sempre, sempre será do bandido, tentar inverter isso é um sério desvio de caráter, ou seja, coisa de esquerdista.

Corretos tanto o Ministro Moro com sua proposta anticrime bem como sua proposta de novas excludentes de ilicitude. Correto também o governador Witzel. A marginalidade, sobretudo a do Rio de Janeiro, só entende uma linguagem. Casualidades acontecem em qualquer guerra. Esta não pode ser paralisada de jeito nenhum.

É curioso que, segundo a imprensa, bala perdida só sai de fuzil de policial. Fica aqui a pergunta: traficante não erra tiro?

 

 

Fonte: Victoria Bacon - News Rondônia

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias